terça-feira, 14 de julho de 2009

O Universo Fake

Um dos temas mais discutidos atualmente pela galera 'orkuteira' de plantão é o mundo dos faes. Eu, como leigo nessa história, também quis tirar minhas dúvidas sobre o assunto e, ninguém melhor que alguém conhecido pra me ajudar nisso! Por esse e outros motivos que eu tive uma espécie de ''entrevista'' com minha melhor amiga Isadora Reis, 15 anos, que tem vários fakes de personagens da série Crepúsculo. Confira o papo improvisado que a gente teve!

Tiêgo Alencar: Na sua opinião, o que é o universo fake?

Isah Whitlock: Seria meu vício?! (risos) Ah, sei lá, pra mim é mais um passatempo, entretenimento e tal...

T . A: Pra muita gente, fake dá a idéia de ser falso, sem graça, sem nexo. O que você diz sobre isso?

I . W: É, de certas forma é sim, porque fake quer dizer falso em inglês e tem algumas pessoas que não tem identidade e que se escondem atrás de fakes, o que não acontece comigo.

T . A: Eu particularmente acho fakes idiotas, mas isso não vem ao caso. Mas ainda nesse contexto, fakes podem ser idiotas pra você?

I . W: Claro que não! Mas depende, lógico, da situação. Se você não sabe usar um fake será tachado de idiota.

T . A: O que são os namoros, ficas,e casamentos entre fakes?

I . W: Pra mim, isso é o melhor do fake (se divertir); tudo não passa de uma brincadeira que os fakes fazem pra descontrair.

T . A: O que é a descontração do fake?

I . W: JOGAAAAR! (risos) É ótimo e a gente ainda conhece uma galera legal ! Mas ainda tem o MSN que a turma usa o chat e conversa e tal...

T . A: Tem como misturar o mundo fake com o real?

I . W: Só se a pessoa for muito burra pra misturar as coisas. ON não tem nada a ver com OFF* (* ON: O FAKE EM SI. OFF: A PESSOA QUE DOMINA O FAKE), muto menos as pessoas o levarem para o pessoal; além do mais, nada passa de uma brincadeira, e entretenimento.

T . A: Na sua opinião, o que é o pior do fake?

I . W: Não acredito que tenha algo de pior ou ruim no fake. Aí não dá para relacionara as coisas.

T . A: Já aconteceu de você de você misturar o fake como real?

I .W: De vez em quando isso acontece, trocar OFF e tal... Foi assim que eu conheci o Guilherme, meu melhor amigo à distância!

T . A: Como você julga as amizades do fake? Elas podem sair do anônimo?

I . W: Os fakes podem ser super amigos nossoa, hegando até a conquistar nossa confiança! Mas nada tão profundo em vida ON , só na OFF. Sendo que não tem como misturar as coisas, né?!

T . A: Quer dizer que os fakes podem virar melhores amigos se estiverem ON e OFF ou a amizade real só rola na vida OFF?

I . W: Não necessariamente. Tenho melhores amigos em OFF e em ON também; eu e o Gui somos irmãos em On e em OFF amigõões!

T . A: O fake tem total liberdade pra tudo?(exemplo: um fake da Ashley Tisdale poder entrar numa comu do Linkin Park?)

I . W: Sim, sim, tenho fake da Esme, da Alice (personagens de Crepúsculo) e elas têm comunidades do Eminen!

T . A: Você já teve ou brigou com outro fake por não gostar da pessoa assumida?

I . W: Não, não mesmo! Mas também não aceito fakes idiotas no meu perfil.

T . A: Já ocorreu de você sentir algo por algum fake com exceção de amizade?

I . W: Hm... (risos); não pelo fake, mas pelo off do fake... (mais risos)

T . A: Isso interfere em algo pessoal?

I . W: Às vezes. Mas nada que eu não saiba lidar, afinal, isso é tão superficial! Nada disso é real. Mas nunca tomei nada nem nenhuma atitude que influenciasse muito no meu pessoal.

T . A: No mundo fake, tudo é ilimitado?

I . W: SEM DÚVIDAS! Você pode ser, ter e agir como quiser. Tudo é permitido, o que faz do fake uma diversão muito legal.

T . A: E para concluir, fakes são mesmo válidos pra qualquer pessoa?

I . W: Sim, claro! Basta saber como se relacionar com ele e saber bem a hora de parar, pois pode virar um vício e perder o controle. Precisa-se de muita atenção com o fake, pra tudo ser o mais saudável possível!

Deu pra tirar as dúvidas? Fake é isso aí. Uma coisa abstrata e concreta que muita gente adora pelo simples fato do impossível acontecer nele. Esse universo fake tem restrições e a atenção e a informação são essenciais pra se manter plugado com a galera dessa onda. Não que eu desaprove fakes, mas acho que não é muito boa a idéia que ele passa. O 'proibido-proibir' é lei no fake e isso pode ser perigoso, repito. Vocês que tem fake que me perdoem, mas se a vida real não tem atrativos, isso não pode ser motivo pra mergulhar em fantasias, né? Essa mesmice de sempre é bem melhor que o delírio pela ilusão, disso tenha certeza!

- E o que você acha sobre os fakes? Conta aí!

0 pseudocomentaram: