terça-feira, 14 de julho de 2009

Solidão, solidão, solidão

'' - Quero companhia.

- Quero namorar.

- Quero compartilhar carinhos.

- Quero-te ao meu lado. ''

Sem rodeios, eu confesso: morro de inveja de quem tem namorada. Morro de tanto chorar no dia dos namorados, odeio esse dia. Sozinho, mais uma vez. Odeio ter que saber que até o Fernandinho dá uns pegas na Norma Jean e eu, aqui... Detesto a ideia de depressão, mas é aprender a conviver ou cair em depressão. É deprimente ter que ver a todo momento beijos e amassos na tevê. Isso me bota pra baixo.

- Momento deprê (blog não é pra isso?!)

Se alguma alma caridosa e de olhos bem atentos ler isto, por favor, me dê um conselho, não quero que esse complexo de solidão se alastre.

- É, eu precisava mesmo fazer isso. Desabafar é mara! :D

Às vezes, é até legal curtir uma fossa depois de um fora (Daniel Dalcin que o diga -Capricho, edição 1070) devastador ou bem dado. Mas só no começo; depois a vida segue... Pra voltar pro mesmo lugar! É nesse conceito que me baseio e me mantenho firme e forte, curtindo devagar e consciente meus complexos idiotas, minhas fossas inacabáveis, meus momentos de solidão.

- ''O mundo dá voltas, nunca, deve-se desistir do objetivo almejado.'' (Algum anônimo escreveu isso, pensando na minha situação e por experiência própria.)

Eu ainda te amo, Isadora.

0 pseudocomentaram: