sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Emoções.

Sentia como se cada pulsação fosse a última.
Meu coração batia mais rápido que um carro em alta velocidade. E parecia que eu estava prestes a ter um ataque cardíaco, de tamanha que era a minha emoção naquele momento. Sabia que aquilo era errado; eu não poderia sentir, muito menos viver aquilo. Encontrava-me num beco sem saída. Não conseguia enxergar solução alguma para o que me aocntecia ali. Meus pensamentos, à mil. Setecentas hipóteses surgiam do nada, para tentar me explicar o que acontecia. E nenhuma delas correspondia àos meus anseios. Sentir um impacto destes, sem estar esperando nada, totalmente de surpresa, me fez perder a razão. Não, não consegui reagir. O ouro reluzia em minha frente; via um amplo horizonte, lindo e muito colorido, vivo. E aquilo se destacando em meio àquela paisagem. De repente, percebi que estava sendo sincero comigo mesmo. A verdade de minhas palavras, silenciosas, veio de encontro com o turbilhão de emoções que me envolvia, pouco a pouco. Eu estava perdido.
A razão retornou à minha consciência quando ouvi, quase não acreditando, aquela saudação tão comum, que para meus ouvidos soou como uma música de fundo:

- E aí, beleza?

Pronto. Tive que ser humano e responder um ' beleza ' meio sem graça de volta, quase não conseguindo. O leão rugiu dentro de mim, enfrentando a corça que representava tudo o que eu sentia. Os dois brigaram. Razão versus emoção. Realidade contra ilusão.
Tomei como partido a corça e mergulhei em toda aquela sensação maravilhosa que estava sentindo, apenas em uma fração de segundo. O amor, a paixão, a atração, o desejo e a vontade de ficar perto de alguém tomaram conta de todo o meu ser. Fora somente uma fração de segundo para que eu pudesse viver tudo de uma vez. Tudo de uma só vez.

E eu, depois de tudo, ainda sentia que cada pulsação seria a última; ainda sentia meu coração vibranda cada vez mais rápido. E continuei a não reagir aos meus comandos. Só conseguia ter plena certeza de que, de alguma forma, aquilo havia me marcado.

Agora, mais do que nunca, estava sentindo a emoção de estar querendo outra pessoa, desejando estar perto e tocá-la. Mesmo que pelo mais improvável dos seres, pelo mais impossível e difícil deles.

Não encontrava saída: havia me apaixonado outra vez.




Ps: Hoje o Blogger tá o ó e não apareceu a barra de ferramentas -.-' que triste. Não consegui colocar fotos, mas no próximo post, prometo que posto os dois (corrigindo o post anterior) selos que ganhei da Lalah, do blog http://pinguimongol.blogspot.com.
Nossa, hoje tem show do Victor & Leo aqui na minha cidade e eu não vou! E Nx Zero dia 01 de novembro, não perco de jeito nenhum! Já me basta ter perdido Cláudia Leitte, Jota Quest e Tomate! Tá na hora de ficar feliz, não? Todo mundo quer ser feliz, inclusive eu!
Abraços à todos, não sei se o post ficou bom, mas é que eu tô mesmo muito apaixonado e não via a hora de extravasar aqui no blog. Desculpem a pessoalidade absurda.

2 pseudocomentaram:

Erica Ferro disse...

Tá linda a postagem, bem apaixonada.
Posso te dizer que sei o que é isso e como é isso.
Enfim, é adrenalina pura.

Beijo, Tiêgããão!

P.s: Poxa, já que não tem praia aí. Vem pra cá, vamos ver o mar...♫
Gosto um tantão de ti ♥.
Tu és todo fofo!

Jeniffer Yara disse...

Tem selo pra vc lá no blog! ;)