quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Enem cancelado, nervos alterados



Enem: o terror dos adolescentes. Pedi para alguns amigos resumirem o Exame Nacional do Ensino Médio em algumas palavras. Alguns disseram 'difícil', outros 'impossível'. Mas ainda tiveram os corajosos que disseram 'legal', 'à prova de balas' e 'aterrorizante'. O começo do post não tem muito a ver com o que eu iria falar mais vou tentar usar esta informação.
Quando soube que o Enem foi cancelado, minha primeira reação foi ficar chateado. Sim, apesar de estar muitamente aflito pela aproximação da prova, e já me julgar preparado para realizá-la, fiquei decepcionado. Não só por mim, mas por toda uma legião de estudantes (ou não) que estava superafim de fazer a prova e se ver livre de toda essa responsabilidade. Eu ainda não vou fazer pra valer, pois ainda estou no segundo ano do ensino médio, mas já é um teste. E esse teste provavelmente mudaria meu modo de ver as coisas ano que vem. Mas aí é que tá: chego em casa depois do trabalho, mudo de canal para a Record News, e vejo, com exclusividade, que o Enem foi cancelado porque um FDP de um ladrão de provas (grrrrr!) quis oferecê-la à um jornal por cinquenta, repito, CINQUENTA MIL REAIS! Gente, me dá um tiro! Que absurdo! E que ladrão burro, de querer oferecer uma prova desse nível à um jornal de renome no Brasil inteiro! Eu sinceramente fiquei revoltadíssimo. Poxa, eu estudei o ano inteiro para este fim de semana que passou, para presenciar uma coisa, no mínimo, descarada, melar todos os meus planos. Agora, alguns dias depois dessa desgraça e o anúncio de que o Enem será reaplicado nos dias 5 e 6 de dezembro, fico um pouco mais aliviado. E um pouco mais tenso também, pois em posts anteriores já havia dito que sou superansioso. Vai demorar mais um pouquinho, talvez o suficiente para que eu possa reorganizar meus estudos e para eu descansar minha mente do baque que levou. Tempo, passa logo. Tem metade do país pedindo pedindo por isso, porque ninguém aguenta mais ouvir em vestibular e Enem e não sentir aquele frio horrível na barriga, aquela tremedeira chata e pior, recordar da péssima lembrança dessa fraude no Enem, que eu espero não se repetir nunca mais.

6 pseudocomentaram:

Jeniffer Yara disse...

Olha também espero que não se repita!É o que Brasil espera,não só o ENEM,mas que a educação no Brasil não se repita mais como está,precária!=/

xoxo!

Lays Caroline Silva disse...

Eu não vou fazer Enem, já me formei a quase um ano, mas não vou fazer, vou fazer coisa pior: vestibular da UnB. Já é minha terceira tentativa, e em uma delas adiaram os resultados, fiquei louca! Você se prepara mentalmente para aquele dia para te cortarem e como eu também sou super ansiosa.Agora, concordo com você que o ladrão foi imbecil e só fez atrapalhar vida de alunos, professores e trabalhadores do Cespe e do Cesgranrio.

Erica Ferro disse...

Essa é do ENEM foi de lascar, viu?!
Principalmente por essa nova data coincidir com muitas outras provas de vestibulares. Resumindo, há muito gente revoltada e com razão.
Enfim, foi uma desgraça isso, hihi!
A sorte é que eu não vou fazer nada esse ano, hoho. Porém, como pessoa sensível que sou, fico tocada pelo sofrimento e agonia dos meus amigos e conhecidos, até dos desconhecidos. Nossa, como eu sou sensível, hein?! Hahaha!
Mas é sério, o camarada estuda, se mata, o ano inteiro, crente que vai fazer a prova do ENEM já pra ajudar na do vestibular e acontece um negócio desses. Abala as estruturas de qualquer um.

__

Então, Tiêgo, eu sinto essa necessidade de comentar atenciosamente, sabe? Tipo, é muito desagradável quando a gente visita um blog que realmente se identificou e deixa um comentário superfofo e a pessoa retribui (aliás, quando retribui) assim "obrigada pela visita".
Eu não, eu gosto de ler as postagens, faço meu comentário sobre o tema abordado e depois, só no fim, agradeço simpaticamente pela visita. É simplesmente uma forma de ter respeito e atenção com os outros, mas enfim, cada um tem seu modo, né? O meu é esse. Por isso que meus comentários são gigantes, quase uma carta, hahaha! Sim, eu gosto de receber cartas. :D

Lamentável aí não ter ginástica artística, né? Enfim, eu morreria se tivesse que abrir mão da minha querida natação. Ainda bem que você sobreviveu, hein? Menino forte, sô! ;)

Achei engraçado esse trecho do teu comentário:
"Não sabia que você tinha alguma deficiência, você me parece tão normal! Tão incrível!"
HUAHASUHUAS!
É, eu sou deficiente. Tem horas que eu me acho incrível, a cara! Mas, claro, todos nós temos nossos temores, nossas neuroses, enfim...
Não somos de todo normais. Aliás, até hoje eu gostaria de saber o que é normal, de verdade.
Acho que a normalidade é mais um dos padrãozinhos baseados na teorinha de um ser humanozinho. Por isso, eu mesma crio a minha teoria. Somos uma cambada de anormais, com várias particularidades, enfim... somos doidos, hsuahsauhas! :P
Tá, menos, Erica! Não se empolga.
Enfim, ouvi um deficiente dizer que o corpo dele podia até ser limitado, mas a mente dele era livre e ele podia chegar aonde ele quisesse, bastava lutar por isso. E eu me toquei com aquilo, porque às vezes eu tenho medo da sociedade, dos olhares, da discriminação, enfim...
Mas quer saber? Que danem-se todo esse povo 'pequeno'. Porque discriminar pessoas seja por condições físicas, mentais, religiosas e sexuais ou tantas outras coisas a mais, demonstra o quanto a pessoa é pequena e tem uma visão limitada.
Nossa, cara, quando eu falo desses assuntos, eu me empolgo MUITO.
Tipo, é que isso me deixa um tantinho (mentira, um tantão!) indignada.

Ah, cara, fico feliz por demais, sô, por você estar na torcida por mim lá em 2016!
Torce mesmo, que as paraolimpíadas, com certeza, eu nem tenho dúvidas, vai ser um sucesso!
O esporte paraolímpico no Brasil tá crescendo cada vez mais e mostrando que é mais do que um simples meio de superar a deficiência, mas sim se transformou num esporte de alto rendimento.
Suamos bastante nos treinos, perseguimos a marca e, muitas vezes, chegamos muito perto dos olímpicos! :D
Enfim, dá-lhe Brasil paraolímpico!

E, sim, quebrar as regras às vezes é sensacional. A sensação de estar vivendo destemidamente, despreocupamente, é massa.
Depois a gente vive as consequências, mas só depois.

Beijo, cara!
Sucesso pro teu blog, gosto muito daqui.

P.s: Eu sim falei DEMAIS, até. HASUHSAUHASUHAS
Mil desculpas.
Fica bem! ♥

Elisa Mucida. disse...

Ahh, foi uma sacanagem essa história do ENEM. E o ladrão foi um idiota querendo vender a prova. Que joranal publicaria a prova do ENEM? Fala sério.

E eu também acho que é melhor a gente fazer as coisas rápido, acabar com tudo e com a agonia de provas e testes.

Adoorei seu blog, to seguindo. Beeijos

au disse...

own muito obrigada pelo elogio ao meu blog, fico contente ! :)
e isso do ENEM.. absurdo é pouco né? tenho uma professora que tem teorias loucas a respeito disso, contra o ENEM..
beijos, gostei mto do seu blog!

jadeamorim.com disse...

Ah, concordo com você! Foi um baque!
Mas só para corrigir, foram quinhentos mil reais viu? rsrsrs
Eu não ia fazer o enem, mas convivo com muita gente que ia, e o clima era sempre tenso! =X


Beeijos!