sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Respeito ou preconceito?


Como eu já sabia há muito que essa história de vestibular não iria sair tão cedo da minha mente tão complexa, resolvi abrir mais uma discussão - no mínimo, polêmica - : a questão das vagas especiais nas universidades para negros, índios e deficientes físicos. Novamente, consultei mais alguns amigos sobre o assunto e me deparei com as mais diversas opiniões. Algumas se destacaram e por isso, vieram parar aqui no blog! Destaque para o que foi dito pelo (a):

- Kássio Palmerim, 15 anos: Eu não acho nem um pouco certo, porque só no destaque para essas vagas já está embutido o preconceito, sendo que essas vagas são para aqueles que tem menos capacidades (ou não) e, impondo esta regra, já se subdiz que os negros, índios e deficientes físicos tem algo de inferior, que os outros não tem. É preconceito sim!

- Mayara Santos, 15 anos: Encaro esse tipo de particularidade como normal, já que nossa sociedade é um tanto racista por si só. Com o vestibular não seria diferente. Por mais que as pessoas achem certo, eu não. Devíamos concorrer de igual para igual e não por condição física.

- Mariane Goulart, 16 anos: isso é uma baita de uma sacanagem! Porque se fosse assim, eu me pintaria toda de preto e jogaria borra de café no cabelo e ia lá, dizer que sou negra, só pra ter prioridade! Oras, é uma situação chata e só vale para os deficientes, pois eles sim merecem uma atenção especial (que o governo nuncá dá , engraçado isso).

- Olívia Figueirêdo, 16 anos: eu sinceramente acho correta a atitude do pessoal das universidades em priorizar os negros e os índios, pois eles são vítimas constantes do preconceito e racismo de nossa sociedade irracional. E nada mais justo do que compensá-los pela falta de ética de algumas pessoas (ok, de muitas).

- Isadora Reis e Camila Ferreira, 15 anos: ah, nós achamos uma coisa ótima. Uma tremenda demonstração de respeito.

Bom, como puderam perceber, as opiniões são diversar e eu fiquei muito dividido entre o que achar ou não. Mas como eu tenho a péssima mania de querer dar o voto de minerva, lá vai: concordo com todas as opiniões dos meus amigos. Cada um colocou um pedaço do que eu ia falar. As universidades deveriam explicitar mais do porque de tantos por cento são destinados à negros, porque tantos por cento são destinados à índios... A população vê isso como discriminação; já eu encaro como um enigma, pois ninguém me explicou até hoje o porquê de negros e índios estarem inclusos nas exceções, uma vez que eles não têm defeito algum e, muitos deles, ainda pensam, raciocinam melhor do que nós, os normais! É uma coisa pra muita discussão, mas eu mantenho minha posição. Afinal, todos temos o direito de saber do que é público (taí o site da transparência como exemplo!), sem a menor exceção.


[P.s: queria muito que vocês entendessem o porquê desse texto! É que uma amiga da minha mãe é negra e quis saber o que eu, que sou jovem, acho disso, da seleção do vestibular! Legal né? Transformei em post! Rs']

9 pseudocomentaram:

Juliana Lima disse...

Eu gostei da opinião da Olivia, sei la, eu não consigo formar uma opinião concreta, porque eu não entendo muito sobre esse assunto, mas achei interessante a postagem!

beijos

l a l a h disse...

Eu não sei se a sua intenão é também receber outras opiniões mas vou dar a minha assim mesmo:acho errado pelo fato de que a cor da pele não torna ninguém menos capaz que o outro. Eu acharia justo cotas sociais, por que estudar a vida inteira em escola pýblica, sem apoio, com professores qie t]ao pouco se importando com o futuro dos alunos aí sim, torna as pessoas um pouco menos capazes que as outras.
Mas as opiniões sobre esse assunto são muitas, como você mesmo demonstrou.
Eu mesma não tenho preconceito, mas acho as cotas uma forma de discriminação sim, quem é excluido do meio normal é discriminado.

Jeniffer Yara disse...

Concordo com todos menos as ultimas...Acho sim uma forma de preconceito,podemos dar a devida atenção especial aos deficientes,o nome já diz,mas aos negros e indios,ele devem saber mais do que a gente,que a sociedade rotual de normais!

Bjs!

Erica Ferro disse...

É preconceito em todos os casos!

Sou deficiente e fiquei irritada com algumas opiniões, sério.
Se é uma situação chata, por que serve para os deficientes?
Deficientes físicos: limitação física, não lógica.
É o que eu digo, o povo deveria saber a diferença de deficiente mental e físico e os graus de tudo isso.

E o que Jeniffer quis dizer com 'podemos dar a devida atenção especial aos deficientes,o nome já diz...'?

O que o nome diz? :O
Que somos incapazes, que somos coitadinhos, que temos que ter uma cotinha para passarmos em uma faculdade?
Que engraçado isso.
A sociedade e o governo não precisam nos dar essas migalhas de respeito e atenção. NÓS NÃO QUEREMOS ISSO!
Nós queremos respeito em tempo integral, queremos que a sociedade deixe de ser cega e 'anormal'. Cadê a racionalidade das pessoas 'normais'? Elas agem como normais discriminando?
E depois os deficientes somos nós, tá bom (parei).
É como eu disse, deficiente físico tem uma limitação física, e não racional.
A probabilidade de um deficiente físico e um 'normal' entrar numa universidade são as mesmas. O que irá ser um fator determinante é o quanto essa pessoa estudou para a tal prova, o quanto ela se dedicou.
Enfim, isso vale aos negros e índios.
Qualquer um é capaz de ser o que quiser, desde que lute e acredite nisso.

É, eu fico indignada mesmo. Não vou mentir. ¬¬

Beijo, cara!
:*

Arelly disse...

se eu for negra e estudar em uma boa escola, E me esforçar eu passo no vestibular tão bem quanto uma branca nas mesmas condições;

mas se eu for branca e estudar em uma péssima escola , e me esforçar DENTRO das minhas possibilidades, posso não passar no vestibular, enquanto a menina negra do primeiro exemplo vai passar muito bem.

são muiitas situações, e o mesmo problema
a deficiência no ensino , e a falta de atenção para isso dos governos.

jadeamorim.com disse...

"Pois ninguém me explicou até hoje o porquê de negros e índios estarem inclusos nas exceções, uma vez que eles não têm defeito algum e, muitos deles, ainda pensam, raciocinam melhor do que nós, os normais!"
Espero que esse normal tenha sido sarcástico porque caso contrário, você foi MUITO preconceituoso agora!
Eles não tem nada de errado, todos temos o mesmo nivel de inteligencia. (só os deficientes mentais mereciam, os deficientes fisicos não tem problema nenhum intelectualmente.)
Concordo totalmente com o Kássio Palmerim e deu vontade de dar uns tabefes na Olívia Figueirêdo. #fikdik

:*

jadeamorim.com disse...

Ah, ainda bem que era sarcástico viu? Fiquei meio =OOO. rs
Tem post novo por lá coração! ;D


:**

kassio disse...

minha opinião ja foi expressada^^
a única coisa mais a dizer é que se o preconceito é com a menoria pq as pessoas não tem preconceito com os brancos ja q a maioria são os negros pardos e índios?
vallew tiêgo por postar minha opinião ^^
by:kássio

Petite Mélange disse...

Poxa sou totalmente contra, seja à estudante de escola pública, ao negro ou ao índio...do q adianta colocar na faculdade se eles mesmo não vão ter nenhuma base para isso? Só vai aumentar as evasões nas universidades....E ainda por cima, acaba com o mérito....só entra quem tem mérito..