segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Novo ano, nova década, novas (e velhas) esperanças

Por um instante, parei para refletir.

Um ano novo só já é sinônimo de renovação, novos anseios, mudanças e objetivos. Seremos sempre reféns da nobre arte da transformação. Agora multiplique por dez esta transformação, mais os novos objetivos e anseios, mais as mudanças e a renovação e perceba que o produto equivale a sonhos, sonhos e mais sonhos, que cedo ou tarde se tornarão realidade.
Todo final de ano, apesar de não termos cumprido nossa parte de verdade, no momento da contagem regressiva nossos desejos e vontades cedem lugar à sensação indescritível de se sentir purificado. Limpo. Exatamente como o papel se sente ao movimento da borracha para apagar os erros do lápis. Seria muito bom se essa mesma sensação permanecesse no coração de cada um de nós nos 365 dias seguintes. Esperamos sempre o melhor e nunca sabemos de onde ele virá. A atitude parte de nós mesmos caros amigos. Eu, por exemplo, farei com que meu turbulento ano de vestibular seja convertido em dias mais simples, sem estresse, sem correria. Espero meu 2010 seja melhor do que 2009. Que não hajam mais tantas desavenças entre as pessoas; que a violência seja finalmente transformada em paz; que cesse de vez a corrupção no Brasil e que, principalmente, o homem cuide mais da natureza que já fez tanto por ele e que não merece o que está recebendo em troca. Sinto medo da vingança que ela trama visivelmente à nossa frente. Se tudo continuar do jeito que está, não haverá decada para ser lembrada.
Esta década, que se iniciará na meia-noite de sexta-feira, será marcante em minha vida. Será minha passagem para a vida adulta. Enfim compreenderei o que se passa na mente de meus pais, de meus tios e conhecidos mais velhos. Saberei o que fazer, agirei de acordo com meu instito maduro. Morarei talvez sozinho, com meu cão de estimação ou meu gato cinzento. Seja o que for acontecer nesses próximos 10 anos, uma coisa eu sempre guardarei de minha inesquecível adolescência: o poder de ' esperançar '. Continuarei a perseverar, firme e forte em meus objetivos e jamais deixarei de acreditar neles. Será assim que verei o Brasil brilhar nas olimpíadas, no pan, na copa; assim que verei o diploma suado de meu curso de design em minhas mãos; assim que verei o planeta desacelerar seu processo de autodestruição; assim que verei as outras milhares de modinhas surgindo, conquistando legiões de fãs no mundo inteiro. Não irei parar de acreditarque, se eu não perder as esperanças, serei capaz de sobreviver a mais uma década. E de iniciar outro ciclo.




Pauta para o Blorkutando -  66º Semana :  Ano novo só não; década também. 


*** 


Gente, daqui para quarta-feira posto a última pauta de 2009, que será gigante! Esperem, e vejam!
Por hoje é só.

Beijos , abraços e até a próxima! 

7 pseudocomentaram:

l a l a h disse...

Esse tem que ser sempre o espirito de ano novo, espero que você consiga realizar, se não tudo, grande parte dos seus planos e que todos nós possamos ser muito felizes.

Zeeefa*-* disse...

Olá mocinho!
Com certeza, meu Blog é mais do que uma terapia!
é distração, diversão, informação, rede social ixee...e o melhor, posso acessá-los do trabalho sem problema!
Parabéns pelo Blog, você escreve muitíssimo bem, sem falar que tem idéias incríveis...
Você tem mesmo 15 anos? o.O

Passando também pra agradecer a visita no meu Blog.
Tuuudo de bom!
;*

caso queira me seguir ;)
http://zeeefa.blogspot.com/

E.Suruba disse...

Gostei do teu blog!
te seguindo!

E.Suruba disse...

eu não achei o negócio de seguidor :(

Sophia disse...

Espero que a minha nova década seja melhor que o meu dia de hoje.

Vitória Silva disse...

Guri, tu escreve muito bem! E em relação a postagem, acho que todos nós sempre esperamos um ano melhor. Mas isso só depende de como nós vemos a vida, não?
Ótimo texto
Beijos :*

Erica Ferro disse...

Ah, como é triste o fim!
Ainda bem que sempre recomeça, né? Até um dia em que morreremos.
Mas 2010 tá na porta, tá batendo, e não há mais nada a fazer, a não ser viver.