sexta-feira, 18 de junho de 2010

Se for pra casar, feliz você precisa estar


Para início de conversa, eu nunca fui muito fã de casamento, não. Acredito que as pessoas podem muito bem ser felizes sem precisar de uma oficialização da união. Porém, no caso de haver um real interesse no enlace matrimonial, a questão virgindade é um fator que geralmente dá certa dor de cabeça. Porque além de ser um assunto do casal, é um assunto particular e que cabe somente à pessoa que quer se manter preservada, ou não. A partir do momento em que o indivíduo se sente pronto e confiante para transar, ele está preparado também para ser feliz ao lado daquele companheiro, independente de ser antes ou depois do casório.

Há pessoas que casaram virgens por pressão dos familiares, por religião ou por simples medo do que viria a ser o sexo. Apesar de eu ser totalmente a favor da liberdade de pensamento e expressão, a decisão de perder a virgindade pode surgir a qualquer momento. Por isso, a pressão dos familiares, a religião seguida e o medo do ato sexual tornam-se fatores secundários na importância deste momento tão especial. O fator primário é a disponibilidade e o interesse da pessoa para com o ato de transar. Lembrando que o casamento serve apenas para consolidar ainda mais o que já estava sólido para o casal. A virgindade pode, muito bem, ser discutida no decorrer da relação, no pré-casamento. Aliás, atualmente, casamento não é uma palavra que assusta muito os jovens? Transar não é um ato cada vez mais comum entre os adolescentes? Leve em conta estes dois fatores e note que casar virgem é quase impossível, e não é exagero afirmar isto.

Para ser um pouco mais direto, sou contra o casamento virgem. Porque apoio o fluir natural do ato sexual, seja em qualquer fase da vida, da adolescência à fase adulta. Afinal, nada pior do que se conter quando sua vontade de praticar determinado ato é muito grande. Sem contar que sua consciência agradece a atenção dada e seus pontinhos consigo mesmo se elevam muito, por se dar conta de que estará fazendo um bem enorme a si próprio!




Pauta para o Tribunal How Deal - Você é contra ou a favor do casamento virgem?

***
Oi, gente!

Eu falei que ia voltar logo, não falei? Eu próprio tô satisfeitíssimo comigo mesmo! E podem ter certeza que postarei amanhã e depois, contando tudo! Como foi meu primeiro vestibular de verdade - que será amanhã -, a tensão pré-prova, o famoso TPP, meu coraçãozinho que tá apertado, confuso e partido em vários pedacinhos, minha primeira rockada, a felicidade que tive ao passar de módulo no curso de francês e na escola (tô metade formado no ensino médio! Já me livrei de Biologia, Português, Literatura, Espanhol, Educação Física e História!) e minhas expectativas para o próximo semestre! Sem contar que domingo é meu aniversário e mês que vem o A Pseudociência faz um ano! E já vou logo adiantando o presente: duas edições do (meu) Tudo de Blog, lembram? Pra vocês que ficam ligados aqui, não se assustem se de repente eu pará-los em seus blogs pra dizer que quero a colaboração de vocês comigo!

Bem, vou mesmo deixar vocês mortos de curiosidade! Sou malvado, mas pode crer que eu também tenho meu lado bom.

E a propósito, vocês podem começar a se perguntar como é que um virgem falou tão abertamente sobre sexo no texto acima. Sim, eu sou virgem. E não tenho vergonha de admitir, porque sei que um dia irá acontecer. E enquanto espero, me divirto ficando com as pessoas mais erradas que se possa imaginar. Vivendo e aprendendo, né não? Hahaha


Pra vocês que me amam,


10 pseudocomentaram:

Jeniffer Yara disse...

Ahh que bom que voltou com tudo pro blog!hehe
E ótima sua pauta!*.*

Ahh novidades á contar não é?Tô curiosa! *.*

Bjs!

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Bem, eu também sou virgem e não tenho medo de admitir isso pra ninguém. E nem de conversar sobre com alguém, qualquer que seja a sua opinião. Eu tenho as minhas, diferentes até das suas, mas a vida é assim mesmo: cada cabeça é um mundo! Se fosse diferente seria mais fácil, mas seria muito chato porque as pessoas perderiam a necessidade de argumentar, comentar...

Boa sorte com sua pauta, boa sorte com a sua prova [ sei BEM como é a tensão do primeiro vestibular...]!

:]

Mariana Amorim disse...

Acho esse tema polêmico assim com aborto, eutánia, pena de morte ou a legalização da maconha. A opinião pessoal sempre prevalece do que a sociedade determina. Acredito que em todos os casos temos que seguir o que nos faz bem.
Parabéns pelas conquistas.
abraço mon ami
:D

Taw disse...

Hum... conheço muitas pessoas virgens que já sairam da adolescência, tanto homens quanto mulheres...

O que vi neles, é que não se contiveram ao desejarem muito algo... até aonde eu pude entender eles desejam tanto tanto tanto não se conter, que não permitem que o sexo contivesse seus objetivos.


isso foi o que percebi no comportamento dos virgens.

Taw disse...

não permitiram***

A!!ªN disse...

kkk, eh tiêgo cada um sabe onde pesa sua consciência né?

eu por exemplo sou virgem também, e pretendo ficar assim até o casamento, acho que consigo me segurar, afinal minha parceira tem que pensar assim também senão não daremos muito certo..

Tiêgo, isso é independente de religião, porque conheço pessoas que tomaram essa decisão sem ser religioso, mais confesso que minha religião me influenciou sim, afinal é o que eu acredito e ponto final..

agora cada um é cada um né? que todos sejam felizes e independente de ser ou não depois do casamento: FAÇAM SEXO COM CAMISINHA... e pensem antes e ter filhos, pelo amor de Deus.

abraço. ah o lay ficou 10

♥Fabi♥ disse...

Oi Tiêgo, nossa acredita eu fiz a prova do vestibular hoje ( pra pedagogia) foi tranquilo em comparação ao Enem-2008 . Te desejo sorte!! ( e a mim tbm) Agora quanto a esse lance de casamento e virgindade, sabe eu quero me casar, mas não sou tão careta a ponto de dizer que casarei virgem até porque um dia vai acontecer, não é mesmo? . Se bem que eu gostaria sim de me manter virgem, mas o corpo humano é uma caixinha de surpresas e os hormônios... minha nossa!
O que eu acho é que se deve fazer tudo na hora certa e com responsabilidade. A situação tá muito critica para ficar colocando crianças no mundo de qualquer maneira.

Ficou legal o novo modelo do blog
Bjus

ruan rodrigues. disse...

Hey, T! (fazendo a íntima)

Eu fiz o post de "despedida" do girlielover e super esqueci de avisar do novo. ioauehoi

http://glamaphonic-orange.blogspot.com/

PS: não sou virgem. uaieho

Yasmin c.k. disse...

Casar ou não casar virgem é relativo, não só hoje em dia como em qualquer outra época isso é questão de momento para uma decisão mudar do sim para o não ou vice versa, o que as pessoas deveriam realmente se importar é com o sentimento, se for verdadeiro nada mais importa, casados ou não, será só felicidade.

Natália disse...

Antes de mais nada, pra que namorar daquele jeito tradicional, com aquele grude todo? É assim que os problemas começam. Casar então nem pensar. Em time que está ganhando não se mexe! Beijo