sábado, 3 de julho de 2010

Falar de amor não é ser emo.

Vocês viram, depois de uma semana sem postar praticamente, eu escrevi esse parágrafo abaixo falando de amor. Tá, tudo bem. No MSN, um amigo me falou uma coisa relacionada ao fato de que não se pode mais falar de amor na música que a banda/cantor é tachado de emo.

Tocou bem na minha ferida.

Pra início de conversa: ninguém tem o direito de julgar outro só pelo fato deste gostar de se expressar de modo mais emocional, ao invés do racional. Aliás, quem é que não prefere ouvir algo com sentido do que ouvri asneiras do tipo "REBOLATION, REBOLATION" ou "EU VOU PASSAR CEROL NA MÃO, VOU TE CORTAR NA MÃO" ? Já viu coisa mais grotesca e infundada? E outra: não consigo entender porque tanto martírio pra cima de quem faz rock romântico. Que tal se os senhores-sabem-tudo-de-música se dessem conta de que esse tipo de música é que faz o tipo de muita gente? O AMOR FAZ A MÚSICA (BOA) DAR CERTO. E já era de se esperar que as pessoas soubessem disso.

Sabe, gente, eu tinha zilhares de coisas pra falar pra esse bando de FDP que não tem o que fazer e fica criticando bandas firmes e legais que fazem seu som falando de amor, mas eu simplesmente percebi que nenhum deles merece saber que atiçaram minha raiva a ponto de escrever um post no meu blog.

Afinal, é preciso ter classe, acima de tudo - coisa que essas pestes não tem.


{PS¹: Eu sumi porque tô sem inspiração.}
{PS²: Eu tô ocupadíssimo lendo os livros da série A Mediadora e escrevendo meu novo livro! Mais informações sobre ele no próximo post!}
{PS³: Segue o link do MySpace da banda do meu amigo, que é muito foda mesmo: http://myspace.com/radiovoxx. Recomendo!}
{PS¹²³: Só voltarei quando realmente estiver disposto a blogar frequentemente de novo. Surtos de falta de inspiração acabam com um blogueiro, vou te contar. Ah, e responderei aos comentários assim que tiver tempo, ok? Pra vocês que me amam, Tiêgo Alencar.}

5 pseudocomentaram:

Italo Stauffenberg disse...

Tá REVOLTS?

volta logo rapaz!

hehehehehe'

Odeio músicas de sentido duplo. Acho que para ter sucesso não é preciso isso!

ausahushausha'

L. disse...

Sim, sei como são surtos de inspiração, estou tentando voltar a ser aquela velha blogueira até hoje.
É, eu acho muito foda o julgamento que fazem da musica depois da modinha emo.Eu nao me importo mais com criticas, nem deixo de ouvir nada por causa dos outros. Nao sou a maior fã de rock romantico, mas tem algumas musicas que gosto bastante.
Entendo sua indignaçao, so nao dê moral para isso, seja voce mesmo e tenha orgulho do que voce gosta.
Até a proxima =*

Natália disse...

O amor é uma porcaria pra quem não sente! bj

A!!ªN disse...

não são mais emos, não andam mais tristes e de preto, sei lá, cada um ouve e veste o quer né? Nada a ver fazer rótulos...

Atrevido disse...

Tem um desafio para vc la no meu blog...