segunda-feira, 19 de julho de 2010

Parabéns pra você, A Pseudociência!


Um ano se passou. Mais de seiscentos e cinquenta comentários. Alguns convites inesperados e alegrias muito grandes. Vitórias em projetos e certas considerações por alguns passos dados.
Muita paciência.
Pessoas marcantes que cruzaram meu insólito caminho. Algumas até me surpreenderam por suas atitudes nada maduras e bastantes carregadas de más intenções, mas eu não acredito que este blog tivesse dado tão certo se seu dono não tivesse levado na cara.
Parcerias que deram certo.
Planos que conspiraram à meu favor.
E uma lição: nunca desistir.


No dia 17 de julho de 2009, depois de uma semana testando nomes, layouts e a aceitação pelo público, foi criado o A Pseudociência, com o intuito principal de entrar para o extinto Tudo de Blog. Eu já era leitor da revista Capricho há três anos e acompanhei todo o projeto, sempre com muita vontade de fazer parte do grupo. Tentei entrar no segundo ano do TDB, e nada. Excluí meu primeiro blog. Tentei no outro ano, e nada. Excluí meu blog novamente. Na última peneira de blogueiros do TDB, ano passado, eu também me inscrevi. Não consegui. Tive motivos de sobra pra chorar, fato. Mas foi aí que eu tive a ideia mais feliz da minha vida: criar um blog num domínio diferente, contrariando tudo o que eu já tinha feito até então.

Após nomes retardados e postagens ridículas, o A Pseudociência veio ao mundo internáutico, agradando nao só a mim, mas a muitas pessoas, que acreditaram no meu potencial e que viram que apesar das experiências frustradas, eu não desisti da blogosfera. Vale citar o nome de algumas delas: Jeniffer, Tay, Erica, Joabe, Ju Lima, Ju Alves, Nati, James, Júnior Batista, Gwen. Não posso deixar de dizer que eles foram apenas algumas pessoas que contribuíram para o sucesso deste blog, mas que todos, que leem, comentam, se identificam participaram desta empreitada junto comigo. Agradeço à todos!

Conquistei algumas honras para meu blog, dentre as quais constam colocações em projetos como o Blorkutando, o inativo Post It e o atual How Deal (vocês podem conferir no tópico Colocações ali em cima). Sinto orgulho ao dizer que fui recompensado por meus esforços ao ganhar nestes projetos. Foi um estímulo a mais para que eu escrevesse cada vez mais e com um pouco mais de confiança.

Não foi fácil a caminhada até aqui. Tive momentos em que quase desisti do blog porque eu acessava a internet de lan houses e nem sempre tinha dinheiro para ir. Sem contar que meus surtos de inspiração aconteciam em momentos que eu não podia registrá-los. Então, a arte do improvisation falou mais alto e eu consegui driblar este obstáculo. Álém de que eu moro num lugar onde ter um blog é uma ocorrência rara, de um a cada mil indivíduos (nada de pesquisas comprovadas, rs). Daí a pressão pra que desse certo. Ninguém dizia que essa minha história de manter um blog nas lan houses ia dar certo. Taí a prova vivinha da silva de que vale a pena sim se esforçar para algo que você goste.

Posso afirmar com todas as letras que meu blog ocupa um espaço imenso na minha vida e que sem ele eu provavelmente não seria uma pessoa feliz na internet. Ele me ajudou em momentos difíceis, me ajudou a mostrar ao mundo quem eu sou e me fez aceitar as coisas com mais maturidade do que eu já tinha.

À você, A Pseudociência, que com esse nome esquisito e cheio de verdades conquistou meu coração (own, cantada fail), eu quero deixar expressas a minha felicidade e a minha emoção neste momento. Você é e sempre será meu universo particular mais perfeito de todos. Obrigado por me suportar todos estes meses e muito obrigado por ter me ajudado a galgar em busca da felicidade. Feliz aniversário!

E que ele ainda comemore muitos e muitos anos de existência!



___

Pois é, eu voltei. Não fiz o melhor post do mundo pra descrever a sensação que eu tô vivendo de conseguir manter um blog por mais de um ano, fato inédito em minha vida. Só sei que essa foi apenas uma parcela de gratidão à este blog, que tanto cooperou comigo.

Se preparem, que vem aí a Semana Do A Pseudociência! Postagens diárias, olha só que coisa! Quem sabe eu postarei até mais de uma vez no dia... De críticas, passando pelo pop e chegando aos contos, postarei a coisa mais eclética em termos bloguísticos que vocês já viram! E tenho dito!

Ah, e comentando duas coisas: ganhei em segundo lugar no Blorkutando com o James! Que honra!
E que baphônica essa nova novela das sete da Globo, hein? Adorei a liberdade de criação que deram à Maria Adelaide Amaral, para investirem num casal gay! Adorei! Sem contar que o Gustavo Leão e o André Arteche são lindos e fofos, né mesmo? A trama toda é ótima, muitas roupas, muita gente bonita (#MURILOBENICIOECAIOCASTROFEELINGS) e muitos bafões! Adoro! Não percam, é ótima!

Um beijo do feliz adolescente que já está com seu PC de volta,

4 pseudocomentaram:

Marie Amorim disse...

Parabéns Ti!!!!
Um ano de sucesso. Que venham mais!
beijos.
P.S: Fiz um novo orkut e logo te add. beijão

Podolski disse...

Ele lembrou de mim auhsuahsha, ah vlw Tiêgo.
Você merece esse sucesso. Nada que temos é por acaso, sempre é uma consequência daquilo que construimos!

Abração, se cuida!

Italo Stauffenberg disse...

Parabéns por uma no de blog e tudo que conquistou com ele!

Abraço.

A!!ªN disse...

parabéns, você realmente escreve muito bem, espero que continue assim!!

que venham mais 100 anos de blog!!!