quarta-feira, 2 de março de 2011

Vamos falar de coisa séria?



Há algum tempinho atrás, eu havia escrito um texto completamente diferente do que tratarei agora. Mas vocês sabem como eu sou, não posso ver nada ainda mais chamativo que eu já fico com os dedinhos coçando pra escrever. E nesse caso, o papo é sério.


Como todos os dias, eu estava vendo a novela Insensato Coração quando a cena na qual o personagem vivido por Cássio Gabus Mendes agrediu verbalmente gays que não estavam fazendo absolutamente nada para ele, a não ser marcar presença naquele bar. A cena foi forte, sincera e, infelizmente, mais real do que imaginamos. Achei particularmente excelente a ideia da novela de começar a inserir de maneira mais explícita a aversão, a rejeição aos gays da parte de diversas classes sociais e tipos de pessoas – no caso do personagem, um jornalista. Mas eu não vim aqui falar da novela e sim da situação que por mais humilhante que possa ter parecido, alertou para o mal cada vez crescente da homofobia.



Eu nunca fui vítima de homofobia. Pelo menos não dessa rejeição desnecessária e aguda que foi retratada na novela. Entretanto, não muito longe disso, já sofri bullying. Por só andar com garotas, por saber falar de amor, por dar conselhos, por ser quem eu sou. Não é uma situação muito fácil de se lidar, garanto pra vocês. A gente se sente inferior. Rebaixado. Como se não fosse capaz de nada. Quando não se está pronto para receber tanta alfinetada da galera que não admite os gays, dói bastante ser chamado de mariquinha, de boiola ou do que for. Felizmente, eu nasci com uma maturidade que impressiona meus pais até hoje e aprendi a lidar com esses xingamentos baixos mais rápido do que imaginava. Só que então eu paro pra pensar em quem não teve a mesma sorte de possuir a mesma maturidade, a mesma facilidade de se autoaceitar. É ruim, muito ruim.



Certa vez, ao voltar da escola com amigos, um deles que é gay assumido esbarrou num homem já formado, arrisco dizer de uns trinta e poucos anos. Meu amigo pediu desculpas, mas o homem parou, olhou bem na cara dele e disse que desculpas não o deixariam mais limpo do que um banho. Simples assim. Lógico que meu amigo não ficou calado e tratou logo de ir falando pro homem que homofobia é crime que dá cadeia. Ah, um detalhe: o cara estava todo engravatado e saía do Fórum. Não demoramos a deduzir que ele trabalhava com advocacia. Ele não fez a menor questão de ouvir o que todos nós tínhamos para dizer à ele, entrou num carro e foi embora, com a cara mais lisa do mundo. Entramos no Fórum e perguntamos se o cara trabalhava lá, e explicamos a situação pra moça que estava na recepção e, frustrando-nos, ela não podia nos ajudar, nem conhecia o cara. Viemos embora para casa, mas aquela situação não me saía da cabeça. Não era possível que um ser humano, em pleno século XXI, pudesse pensar daquela maneira! NÃO ERA POSSÍVEL! O que passa na cabeça de uma pessoa que não consegue admitir que as diferenças existem? Que assim como existe o homem para a mulher, existe o homem para o homem? Não dá mesmo para acreditar que haja um pensamento tão medíocre e covarde a respeito desse assunto tão difundido nos dias de hoje. Publicações gays, gays na TV, nos jornais, em todo lugar! E mesmo assim essa maldita homofobia permanece incrustada na mente de muita gente por aí. Triste.



Eu entendo muito bem o que é a pessoa não simpatizar com a bandeira LGBT. Agora, existe uma esquina ou uma avenida IMENSA de diferença entre não simpatizar com gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros e respeitá-los como pessoa e não suportar nem ficar no mesmo lugar que eles. Isso SIM eu não admito. Não dialogar, não querer nem explicar o porquê de tanta rejeição. É RIDÍCULO! E mesmo com tanta discussão a respeito da homofobia, pisamos em ovos. Uma pessoa entende e começa a respeitar. Outras noventa e nove continuam pensando dessa maneira mesquinha e perversa.



Com tudo isso, espero ter conseguido que vocês abrissem mais os olhos para a realidade que os cercam. Não estou pedindo pra ninguém sair com um arco-íris pintado na testa protestando pelos direitos dos gays. Queria apenas que vocês se conscientizassem de que do mesmo modo que estamos destruindo o planeta com tanta poluição, estamos destruindo nossa capacidade de raciocinar ao pensar desta maneira. E POR FAVOR, não levem nenhum destes argumentos que apresentei aqui para o lado pessoal, porque não existe nada mais chato do que isso. Que vocês fiquem um pouquinho mais abertos às diferenças, porque num mundo de diversidade como o nosso, nada mais careta do que se manter fechado à elas.






[PS: Perdão por ter falado demais. Não suportei mesmo ver aquilo na novela. Vejo vocês logo mais.]

8 pseudocomentaram:

Rúvila Magalhães disse...

Olha, o pior é que no século XXI as pessoas não tem preconceito exclusivo aos gays não, vejo diariamente cenas de preconceito contra negros também. Sério, nada bom.
Acho muito legal isso que você faz através de seu blog, parabéns pela atitude!
beijos

Babizinha disse...

Não achei que falou demais, Tiêgo. Falou suficiente para ser objetivo e concordo com o seu protesto. Sou bissexual assumida apenas para minhas amigas e sei bem como é sentir acuada e reprimida pela sociedade.

Penso como o Daniel do BBB11: tem gay é muito mais homem do que aqueles que se ditam heterossexuais que ficam preconizando ideias machistas. O que me faz pensar que esses sim são dignos de pena por viverem de covardia ao rebaixar outrem para se sentir bem.

Como a Rúvila, só tenho a parabenizá-lo pelo post!
Beijos, divo.
<3

Jhenni Costa disse...

Com certeza você não falou demais. Para mim não existe coisa mais ridícula do que o preconceito, independente de ser contra gay, negro, etc.

Parabéns pela atitude, parabéns pelo post!

Abraços, divo.

Joana disse...

É um absurdo perceber que em pleno anos 2011 ainda existe gente com tanto preconceito na mente. Juro que não entendo!

Acho que é uma coisa muito cultural também. Aqui em NY estudo com alguns turcos que dizem barbaridades sobre homossexuais! Tudo bem, eles não os maltratam, mas falam mal pelas costas o que é ainda pior.

Para certas culturas machistas ser gay é um absurdo. Absurdo para mim é quem tem mente fechada!

Jeniffer Yara disse...

Você não falou demais,você falou TUDO! Nem preciso dizer que concordo com tudo o que disse né? Enfim,saudades de vir aqui e ler seus textos maravilhosos ^^
Beijo

Leila Ice Girl disse...

a pior coisa do ser humano é não fazer bom uso da única coisa que o diferencia dos demias animais, o cérebro, por que atitudes preconceituosas é típico de gente burra e pobre de espírito.

Erica Ferro disse...

Tiêgo, você ARREGAÇOU!
Assino embaixo desse texto, NA MORAL.

Como pode existir pessoas assim, cara? Que tem ÓDIO MORTAL por gays? Como assim ódio de uma pessoa que nunca lhe fez mal?
Por que ódio e repulsa por uma pessoa só porque ela se relaciona com pessoas do mesmo sexo que ela?
QUE IDIOTICE!
Homossexualidade não é doença.
Quando as pessoas vão entender isso e tratar de forma respeitosa as diferenças?

Sei bem o que é ser discriminada por outros motivos, mas o sentimento de destruição e inferioridade deve ser o mesmo. Humilhação é humilhação, certo?

Com certeza esse texto conscietizou quem leu. Quem tinha uma visão diferente da sua, certamente foi 'tocado' e agora passa a ter uma concepção diferente sobre o tema, mais positiva e menos discriminadora.

Um abraço, Tiêgo. ;)
SEU LINDO! haha

Thaina Farias disse...

Já sofri disso e sofro todos os dias, dentro da minha própria casa. Existem pessoas que antes de saberem de você qual é verdadeiramente sua opção sexual, simplesmente te julgam pela aparência e pelos gostos. Sim, porque hoje em dia há livros de héteros e de gays, filmes de gays e de héteros, musicas e enfim. Pode isso? Ainda bem que, como você, tenho maturidade e bom humor pra encarar isso, porque me aceito como sou.

ótimo post, beijão!