sexta-feira, 6 de maio de 2011

Virgem?

 

Oi. Meu nome é Tiêgo, gosto de chocolate branco e sou virgem. É, isso mesmo. Sabe, quando aquilo conhecido por sexo nunca aconteceu? Então. Não que eu me importe muito com isso, mas preciso deixar claras algumas considerações sobre esse assunto tão… assim-sei-lá.

Não me lembro de uma única vez na vida ter achado que eu tinha por obrigação transar. Muito pelo contrário, inclusive. O sexo, pra mim, aconteceria quando decididamente não pudesse mais como adiar o momento. Porém, eu não imaginava que fosse crescer tão rápido nem que fosse me desenvolver de forma tão acelerada. E desde a sétima série, venho sendo obrigado a ouvir buzinas insistentes a respeito da minha virgindade. “Ainda não , velho?”, “tá atrasado, hein?”, “pô, até meu irmãozinho já fez!", “só você que tá perdendo tempo” e por aí vai. Sempre ignorei cada um desses comentários porque eu sinto que seria pior se os tivesse escutado, mas eles ficavam alfinetando minha cabeça e ainda ficam, mesmo que de maneira menos agressiva, fazendo-me pensar. E não consigo enxergar o sexo como solução para alguma coisa (pelo menos até onde sei praticar o ato sexual não tira pesos da consciência nem resolve problemas de matemática).

Ser virgem é um problema. Sério mesmo. Principalmente quando toda a sociedade grita a palavra SEXO em todos os cantos, de todas as maneiras possíveis e impossíveis, pressionando-nos cada vez mais. A coisa complica um pouco mais quando você está prestes a entrar na faculdade e sabe que lá as buzinas voltarão a perturbar o “sossego” que a minha vida tinha… Entretanto, não farei absolutamente nada contra minha própria vontade só para me livrar de comentários grosseiros a respeito de virgindade. Acima do sexo, das palavras ofensivas e da inaceitação de um rapaz de 16 anos e absurdamente alto pra idade por ele ainda ser virgem, existem dignidade e princípios regendo a vida desta criatura. Não sinto vontade de fazer sexo, não pretendo fazer sexo e vou continuar me satisfazendo só com chocolate branco pois além de correr menos riscos, acho que a possibilidade de virar chacota por causa disso diminui consideravelmente.

 

***

Oi, gente!
Antes que vocês comecem a falar do texto, quero agradecer a todos os elogios à minha voz no vídeo do post anterior! Nunca imaginei que vocês fossem gostar tanto, muito obrigado mesmo por toda a moral seus lindos e sensacionais s2s2 Tô até pensando em fazer mais vídeos, tô aceitando sugestões de temas pra eu falar neles!
Essa semana foi absurdamente cansativa. Tanto que eu deveria ter voltado ontem aqui, mas não rolou porque eu cheguei em casa à noite depois do francês e capotei de tanto sono. Agora tô super bem disposto, tô até falando de sexo! hahahaha
E acho que não vou me prolongar muito aqui, não. Ainda tenho muito o que tratar na internet, mas acredito que eu volte logo mais pra postar um #TopFive! ~~TODOS GRITA DE EMOÇÃO~~
Enfim, tenham um bom final de semana e até mais!

Do seu escritor-aspirante,

Tiêgo R. Alencar

9 pseudocomentaram:

Ana Seerig disse...

Hey, eis ai um texto admirável. Não pelas palavras, pela coragem. Não pela coragem, pela forma de dizer. Nem por um, nem por outro, pela mistura, pelo modo de expor o que as pessoas expoem escondendo. Enfim, confuso o que quero dizer, mas entenda que achei admirável tudo.

Pessoas por pessoas, na última semana ouvi três vezes que preciso de um namorado, por isso ou por aquilo. Tô contigo, não faça o que não quer fazer, tenha o teu tempo, siga o teu ritmo.

Acho que antes de tudo precisamos conhecer a nós mesmos antes de se envolver seja com quem for, da maneira que for, emocional ou apenas fisicamente. Eis o que acho que as pessoas tentam evitar com todas essas "obrigações" de namoro e/ou sexo: esconder-se de si mesmas, prendendo-se aos outros assim ou assado.

Ficaria três dias falando nisso, repetindo e repetindo, então acho melhor parar por aqui, já dei uma ideia do que se passa na minha cabeça sobre tudo isso.

Mais uma vez, belo texto!

Jeniffer Yara disse...

Faz muito bem Ti de seguir o seus princípios,e não se deixar levar pelas opiniões da sociedade,que é tão hipócrita e desgastante --'

Beijos

Vanessa disse...

Ser virgem e com toda essa falação deve ser barra. Mas eu acho que você é tão novo (16 anos, né?) mas idade não importa, o que importa é você saber a hora certo e do jeito certo de se fazer certas coisas. Nada muda, é você ficar com qualquer uma só para não ter que escutar a falação do povo não esta com nada, não é só pq vc é homem que tem que ser assim, isso é algo que interessa a penas a você. Quando você achar que esta com a pessoa certa e no momento certo vai acontecer, e você vai achar uma maravilha, por enquanto continue com o chocolate branco que além de te satisfazer te deixa tbm feliz, rs.

Allan Penteado disse...

as vezes eu não sei se eu estou certo e o resto do mundo errado. acho mesmo que está tudo errado!

Rodrigo disse...

isso aí,
cada um com seu cada qual.
;D

Ícaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ceres        disse...

Primeiro fiz um comentário e enorme e edificante, e, na hora que fui postar, deu erro. Depois fiz de novo, e, quando fui ver, tava logada como meu irmão. Quer saber? Desisto.

Mas, de qualquer maneira, amei o texto, como sempre. Te admiro muito, Ti s2

Edy Santos disse...

Não precisa mesmo ter pressa, vai acontecer quando for a hora certa. vc vai ser feliz, é o que importa.
Ótimo post.

leila disse...

Arrasou Tiêgo, por isso você é meu divo! Ser convicto de uma coisa e não mudar de idiea por pressão da pessoas as seu redor, eu chamo isso de personalidade.
Bjos