sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Mudança de hábito

Não, o post não tem nada a ver com o filme (ou tem?). Mas o título descreve perfeitamente o que me aconteceu nesse início de semestre; foi uma mudança tão grande e tão cheia de ocorrências simultâneas que só pude parar agora, onze dias depois do “reinício da minha vida”, para escrever de verdade para vocês.

Eu confesso: não esperava que fosse me assustar tanto com o fato de estar sendo obrigado a crescer, a amadurecer. Ok, desde cedo assumi responsabilidades e vivi experiências que geralmente um adolescente da minha idade não está acostumado a assumir/viver. Só que agora tudo mudou de figura e alcançou proporções muito maiores do que eu jamais havia imaginado que fosse alcançar. A começar pela universidade, aquele sonho distante que eu via crescer mais e mais desde a oitava série. Quando pus os pés na sala de aula da Unifap pela primeira vez, fui tomado por uma emoção tão grande que não pude nem me dar conta de que minha vida estaria mudando completamente dali a exatamente sete dias. Passou-se a primeira semana na universidade e eu não vi nada de mais. Quando essa semana agora iniciou, senti de verdade o peso de arcar com a escolha que fiz para o meu futuro. Logo na primeira aula, de Introdução aos Estudos Linguísticos, a professora já nos abriu os olhos para  a nova fase de nossas vidas que se iniciava ali. Fora que ela também não teve pena e passou trabalhos, para entrarmos no ritmo dda universidade. E depois, ciclo, como todos haviam me avisado: muitas apostilas para ler, muitos temas para pesquisar, montes de conteúdos para trabalhar… De Latim a Leitura e Produção de Texto I, não me faltou atividade para “brincar” de fazer neste final de semana. O bom de tudo é que as disciplinas me agradaram bastante (sim, até de Latim eu gostei) e me fizeram, definitivamente, cair na real: agora eu sou universitário. Descobri termos novos, descobri que “projetos de extensão” e “bolsas de iniciação científica” vão me ser deveras úteis e descobri que, principalmente, dedicação e coragem serão essenciais em minha vida daqui pra frente.

Com tudo isso, tive que reorganizar toda a  minha rotina, que antes era bem mais flexível. O trabalho e o curso de francês durante a semana somados às aulas no curso de Letras deixam-me praticamente sem respirar direito. Porém, se vocês acham que estou pedindo arrego, estão enganados – nunca me senti tão bem. Até comentei com alguns amigos que achava que essa vida totalmente maluca tinha sido projetada para mim, por mais absurdo que possa parecer. Só vou lamentar muito por ter que me ausentar da blogosfera por um tempinho, pelo menos até me adaptar à essa nova vida. Uma mudança de hábito dessas exigirá mais de mim do que eu pensava e eu espero, profundamente, voltar logo mais com os mesmos textos de sempre que divertem e fazem vocês se identificarem e espero também que entendam minha situação. Até breve!

 

Do seu escritor-aspirante,

Tiêgo R. Alencar

8 pseudocomentaram:

Leila Ice Girl disse...

Pois é Tiêgo, entrar na universidade muda mesmo a nossa vida, a gente vai crescendo e aprendendo coisas novas! Que lindo ver você se tornando um homenzinho, ahaha

Jeniffer Yara disse...

Essa mudança de hábito está sendo muito boa pra você,tenho certeza,é uma nova 'vida' e por mais 'medo' que tenha,sei que vai e já está se dando super bem com tudo isso *-*

Beijos

Iasmin Cruz disse...

Oi.
passei pra lhe fazer uma visitinha.
Ótima semana .

http://iasmincruz.blogspot.com/

Luana Natália disse...

No final, todo o seu esforço valerá a pena. A vida é difícil assim mesmo, e, às vezes, nos exige coisa demais, haha.

Joyce C. disse...

O esforço vale a pena, sabe?
E faça tudo com carinho e dedicação!
Que tudo seja belo pra ti!

Beijos, Tiêgo!

Felipe disse...

Quando as mudanças são radicais devemos aprender com elas. E pode ter certeza que crescerá bastante com isso.

Bom estudo, trabalho e boa sorte.

Ana Lu disse...

Ei Tiêgo. Faculdade é assim mesmo, trilhões de trabalhos! Eu praticamente vou ticando os que já entreguei/apresentei, pra poder ir respirando aos poucos, ahhaha.
Boa sorte nessa nova jornada!
Beijos!

Carlos André disse...

Muito bom!