quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Carpe diem!



2011 deu tchau há quatro dias e eu acho que nunca senti tanta saudade de um ano assim na minha vida.
Como vocês puderam perceber no vídeo do post anterior, 2011 foi o melhor ano da minha vida até agora e 2012 tem uma árdua missão pela frente - ou nem tanto assim. Pelo menos para mim, o ano começou de uma maneira incrível que eu espero que continue assim pelos próximos 362 dias (já se passaram quatro dias? :O) Novamente citando o vídeo, eu disse que aprendi muito com 2011. Com tanto aprendizado, eu cresci como pessoa. E isso me fez começar a enxergar as coisas por uma perspectiva totalmente diferente da que eu já estava acostumado a ver. No início do ano passado, por exemplo, tinha sido o caos ter passado mais uma virada de ano solteiro-forever-alone mesmo com 3297398272 milhões de pessoas dando sopa pelo mundo. Sinto até vontade de rir quando lembro disso (e vocês podem rir também). Mas enfim, deixando de enrolação, vamos ao ponto principal do texto: pouco tempo, muitas mudanças.
Terminei 2010 com uma sensação horrorosa. Um buraco dentro de mim precisava ser preenchido. E até o momento do romper de fogos da madrugada do dia 31 para o dia 1°, ele não havia sido completado. Mal eu sabia que aquele vazio todo que eu sentia seria coberto por um mar interminável de experiências que marcaram não só a mim, mas como a todos que convivem ao meu redor. Essas experiências todas transformaram-me em uma nova pessoa, mais decidida, mais firme, mais adulta (podem rir novamente, cinco segundos). E eu confesso que não aguardava uma mudança tão grande num tempo tão curto de tempo - que não foi um ano todo, mas um semestre.
Sabe, gente, eu sou meio clichê em alguns momentos. E sigo piamente aquele que diz que tudo tem seu tempo. Perdeu um namorado? Daqui a um mês já vai ter outro. Emagreceu? Com dois anos você vai triplicar de tamanho. Perdeu um bichinho de estimação? Uma semana depois você estará comprando outro e se apegando em dois tempos. Não adianta querer apressar ou fazer com que as coisas andem mais devagar porque não funciona assim. Muito pelo contrário, nada acontece só porque você quer ou só porque alguém quis. As coisas acontece porque tem que acontecer. E mais, ainda pensio que tem dedo do destino (sim, eu acredito nele) em tudo o que tentamos. Pode parecer piegas, mas a verdade é que na maioria das vezes, por forçarmos demais alguma coisa, ela simplesmente dá errado. Já aconteceu comigo em milhares de situações e eu me arrependo bastante de não ter sido paciente quando deveria ter esperado. Cometi esse erro ano passado e pretendo não voltar a cometê-lo neste ano.
E desejo a mesma coisa a você, querido leitor. Que neste ano que acaba de chegar, você possa desfrutar mais dos momentos que viverá, sem se importar com duração ou se vai acabar ou não. Já é chato saber que um dia todos nós  vamos partir desta para melhor, então não tem por que querer apressar ou desacelerar tudo, não é mesmo? Vamos viver os instantes conforme eles forem acontecendo e, se possível, aproveitando-os o máximo possível. No final de 2012, vamos todos comemorar (por ter sobrevivido) e, acima de tudo, por não ter simplesmente existido em um ano que tem tudo para ser o máximo em nossas vidas!

--
Oi, gente!
PRIMEIRO POST DE 2012! :DDDD
Em primeiro lugar, MUITO OBRIGADO por todos os elogios ao vídeo de fim de ano! Se eu soubesse que vocês iam gostar tanto, não teria esperado tanto pra postar, né? rsss Prometo que pego vocês de surpresa num próximo!
Em segundo lugar, mil desculpas por ainda não ter mudado o layout. Como já tinha dito, não sei mexer em HTML e tenho que procurar layouts prontos, aí complica. Mas não se afobem que eu vou mudar, ainda nas férias! :D
Em terceiro lugar, comecei o post com esse aviso super positivo sobre aproveitar os momentos sem medo do final porque percebi que finalmente estou vivendo meus dias sem pensar nos próximos. E melhor, aproveitando cada um de um jeito único. Seria incrível se fosse assim com todos nós, né? Vejo tanta gente reclamando de tédio, de não ter nada pra fazer, com um mundão lá fora pra ser conquistado... Enfim.
Em quarto lugar, aviso: PSEUDOPSICOLOGIA ESTÁ VOLTANDO!! Não esqueçam, problemas, aflições, medos, angústias? Podem mandar pra cá pro divomail tiegoramon@gmail.com que eu respondo e o mais bapho será publicado. Admito que estou morrendo de saudades de ajudar vocês <3 hahaha
E em quinto lugar, só queria deixar registrado meu novo vídeo: THE SECRET CIRCLE. Beijão!

Do seu escritor-aspirante,


Tiêgo R. Alencar

5 pseudocomentaram:

Jota disse...

Achei que fosse abandonar aqui. Se o fizesse iria te odiar do fundo do meu ser, acredite kkkkkk

Viu como faculdade muda meu amigo? Te avisei. Mas é bom ver sua mudança e senti-la. Não se sinta satisfeito e se permita mudar todos os dias, eu tbm tenho feito isso.

Se cuida, fica bem (:

Thai Nascimento disse...

Rapaz, tinha esquecido o quão bem-humorados os teus textos são, rs. Também, tendo vivido um 2011 tão bom é impossível ficar diferente, não é?
E que venha 2012, que a gente aguenta - mas se for recheado apenas de boas surpresas, melhor ainda.

Abraço, nego.

Claudia Santos disse...

Adorei seu blog...parabéns pelo ótimo trabalho!

Iasmin Cruz disse...

Oi, tudo bem?
O Refúgio das Palavras começa 2012 com grandes novidades e vim lhe convidar para conferir.

http://iasmincruz.blogspot.com/2012/01/novidades.html

Tenha um ótimo fim de semana.

Jeniffer Yara disse...

Precisava ouvir/ler esse texto seu. Nesse ano tenho tantas coisas pra fazer e tantos planos pra concretizar que já quero resolver todos eles AGORA,rs. Preciso ser mais paciente e aproveitar os dias que estão passando, sem ansiar tanto pelo futuro pra não acabar dando tudo errado no final,rs.

Amei o primeiro post do ano e aguardo novo lay aqui ><

Beijos