sábado, 21 de abril de 2012

Da série "this is the real life?"

Hora de falar sério, galera.
Já fazia um bom tempo desde que eu não passava pela rua sem que viesse algum desocupado gritar um "viado!" ou "lá vai a mocinha" para perturbar. E há muito deixei de me preocupar com essas agressões verbais até porque não é digno da minha pessoa deixar que isso continue me abalando. Mas eis que ontem aconteceu algo para o qual eu decididamente não estava preparado. E que me deixou deveras preocupado.
Ontem à noite eu voltava para casa com meu parceiro quando passamos em frente a um palco em uma praça onde se concentram pessoas de todos os tipos. Naquele momento, em especial, os jovens evangélicos estavam em peso ali para um show que aconteceria logo mais. Para falar a verdade, eu não fazia ideia de que teria alguma programação naquela praça que geralmente é tranquila, mesmo nas sextas. Até que eu tive a infelicidade de atravessar a rua e passar pela calçada da praça, onde estava mais iluminado e menos arriscado, pois já era uma hora considerável da noite. Abracei meu parceiro, nos despedimos e cada qual seguiu seu caminho. Alguns metros à frente, um grupo de garotos que provavelmente estavam ali para o show começou a rir. E eu sem entender absolutamente nada. Foi quando passei em frente ao banco no qual eles estavam sentados que eu entendi a palhaçada. O que saiu da boca do que pareceu "o líder da gangue", com estas exatas palavras em minha direção, foi:

- "É, é por causa de gente desse tipo que o mundo está desse jeito." - soltou o rapaz que parecia estar com a língua coçando para soltar a infeliz frase.

Precisei respirar fundo, olhar bem no rosto do menino que falou e me deparar com a frase que estava na camisa dele: "Sou + Deus". Normalmente eu não discuto com gente preconceituosa de cara até porque tenho mais pena de gente que pensa assim do que vontade de gastar saliva com elas. Mas naquele instante, fiquei tão perplexo que aquilo tinha partido de um menino que se dizia tão "de Deus" que as palavras me fugiram. Fiquei com pena, senti-me constrangido por ter que explicar o mesmo be-á-ba que explico para todos os meus amigos que são evangélicos e não deixam de gostar de mim pelo o que eu sou. Apenas disparei um "não vale a pena discutir com quem tem vocação pra idiota" e virei as costas, sem medo de ser, sei lá, apedrejado, espancado ou essas coisas horrorosas que são cometidas por preconceito que vemos praticamente todos os dias nos jornais. Ainda tiraram graça com o que eu disse, distorcendo tudo em vozes finas e me xingando de coisas que prefiro nem transcrever.

Cheguei em casa e me afoguei em reflexões para tentar entender o que de fato está acontecendo com o pensamento humano.

Sério, galera, não dá para engolir tanta contradição. Como já citei ali em cima, tenho diversos amigos (inclusive melhores amigos) que são evangélicos e nossas relações não poderiam ser melhores! Ou seja, por causa de algo que supostamente creem que é o correto (no meu caso, homem e mulher), acabam cometendo um crime consigo próprios: traem a própria crença. E aquele clichê-chavão da religião evangélica que diz que "Deus é amor", aonde entra nessa história toda? O certo não seria o "amai-vos uns aos outros como eu vos amei" ou algo do tipo? Tem alguma falha de coesão e coerência acontecendo com essa fanática pela religião que segue. Tem mesmo.
Quem me acompanha no O Quanto Quiser leu este texto meu falando sobre a fé que eu tenho. Acredito em Deus e eu não vou deixar de ser quem eu sou só porque está escrito em um livro (que eu não tenho a menor vontade de ler) que a relação entre dois homens não pode acontecer. Não vou mesmo. E se ainda tem gente achando que intimidar gays falando sobre pecado e tudo o mais dá certo, é bom dar uma revisada no repertório, porque esse argumento aí já deu o que tinha que dar. Não julgo ninguém pelo o que aparenta ser, pelo o que acredita ou pelo o que curte, mas sim pelo o que a pessoa é. Não me importo em ser chamado do que for, só que não dá para acreditar que a hipocrisia ainda esteja tão estampada na cara lisa de quem se acha correto por seguir o que toda uma sociedade postula como correto. E que ninguém faça nada para reverter isso, principalmente dentro de si.
Detesto admitir que esse fato lastimável tenha servido para alguma coisa. Transformei em um texto e espero que vocês todos tenham suas doses diárias de realidade tomadas depois de lê-lo. Porque tudo pode estar perfeito para você, mas infelizmente existe mais mundo real do que a fantasia pode suportar. Você querendo ou não. Querendo eu ou não.

10 pseudocomentaram:

Vanessa disse...

Não tenho como expressar minha indignação diante do que te aconteceu, meu amigo querido. QUE ABSURDO. Eu realmente não entendo que amor ao próximo é esse que pregam alguns religiosos. Pelo jeito na concepção torta deles o amor não é pra todo mundo. Eu lamento muito que você tenha que passar por situações injustas como essa. Desejo que seja sempre forte o bastante para lidar com essas bizarrices que infelizmente acontecem nesse mundo tosco. Saiba que eu te respeito e te admiro muito.

Thamy disse...

Que absurdo!

odeio esse povo que desmoraliza Deus com preconceitos ridiculos, o amor de Deus é para todos! não se deixe abater por isso.

o problema é que nem todos que tem a gramática sabem usa-la e entende-la corretament. não generalize !


beijos, de uma evangélica que ama a todos sem distinção de cor, raça, credo, situação social, conta bancaaria ou opção sexual

Emilie disse...

Uau! E eu li tudo. Tudo mesmo. Olha, eu sou evangélica [vou falar], e não tenho amigos gays.[Mas, também tenho tão poucos amigos..]E isso não é mais discriminação é falta de respeito. Putz, sério.Acabo gostando das pessoas pelo que elas são.Aliás, nem entro nesses assuntos porque é complicado cê explicar para as pessoas [crentes,evangélicos,fanáticos,o que for] que essas coisas deveriam ser deixadas de lado. É como se estivéssemos metendo o bedelho na vida alheia só porque não concordamos com algo [é ignorância também].

Ana disse...

E o pior de tudo é saber que são essas pessoas que criam discursos gigantesco sobre amar ao próximo, aceitar a cada um, ser quem você é sem medo das consequências. É tanta hipocrisia! Tanta falta de vergonha na cara, falta de caráter! Quando é que as pessoas vão perceber que com quem o outro sai, ou deixa de sair não é problema de ninguém a não ser do individuo. Espero sinceramente que você sempre tenha forças para levantar o rosto e ignorar tantos absurdos que as pessoas dizem.

Thaina Farias disse...

Complicado, Tiêgo. Muito complicado... Eu sinceramente não discuto com gente assim, que acha que está certa o tempo todo e que uns mandamentos valem mais que outros.
Pude ver claramente o preconceito de muitos 'amigos' evangélicos meus quando resolvi confessar que namorava uma menina, a um tempo atrás. Uns deixaram claro que não estavam de acordo com a minha prática, mas nada mudaria. E não mudou. Já outros... Minha mãe foi uma que disse que, se fosse para eu continuar assim, pediria a Deus para que me matasse (???), porque ela me preferia morta ou grávida solteira ou mulher de bandido. Sério! Chega a ser até louco. A igreja que era um lugar que me fazia bem, passou a me deixar desconfortável por conta das pessoas. Depois eles aparecem com mil lições de amor impressas em folhetinhos. Mas e o coração?

Beijos.

Edenilton Santos disse...

Nem vale a pena perder tempo com pessoas que agem assim. Nunca entendi essa mania que muitas pessoas têm de ficar opinando e julgando a vida dos outros. É ridículo! Enquanto a religião, bem, é algo que realmente não se discute, é muito relativo, e às vezes as pessoas tem mania de generalizar as coisas devido o comportamento de uns e outros sem noção que aparecem por aí. Pessoas boas e más estão em todo lugar.

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- A Pseudociência -

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Dayane Pereira disse...

Esse pessoal fanático religioso sempre se contradizem. Em tudo! É por isso que não consigo seguir religiões, sempre tem falhas. Mas Deus é único e não precisamos de religião para acreditar nEle.
Sempre dizem que Deus te ama como vc é, mas eles mesmos tem preconceitos.
Vai entender.

Jeniffer Yara disse...

Ti, não é por causa 'de pessoas como você' que o mundo está perdido, é por causa de pessoas como esses babacas que falaram aquilo, que o mundo tá perdido. É muita hipocrisia, muito fanatismo sem noção alguma de coerência, de verdade, de sinceridade. Sou evangélica, desde pequena me ensinaram que homem ficava com mulher, mas eu cresci, e sei que não é assim como todo mundo, e respeito isso, claro. Uma pessoa não se torna menos ser humano por que é homossexual ou bissexual, etc. Todos somos iguais, amai uns aos outros assim como vos amei, amai ao próximo como a ti próprio são 'clichês' da Bíblia que não são muito levados em conta, ou pelo menos, não muito praticados, infelizmente.

Beijos

Maristela... disse...

Esse povo pode falar em nome de qualquer pessoa, MENOS DE DEUS! Deus não é preconceituoso, não prega o ódio, não faz distinção de pessoas, não rotula, não machuca, não magoa. As pessoas é que fazem isso, por falta de caráter próprias, e atribuem a Deus, covarde que são, de admitir suas próprias idiotices!
Você tem razão, não vale a pena gastar saliva com gente assim!

Amei a escrita!