sexta-feira, 1 de junho de 2012

Time to grow up

Hoje é dia primeiro de junho. O que significa que faltam apenas dezenove lindos dias para que eu complete mais um ano de vida.

É, eu tinha o hábito de dizer “mais um ano” como se eles fossem apenas mais um ano a acrescentar em minha idade. Demorou, muito, mas a ficha caiu: daqui a dezenove dias, completarei dezoito anos. E antes que alguém venha me julgar ou sei lá, dizer que eu estou criando expectativa demais para algo que não mudará ou qualquer coisa do tipo, para mim, as coisas não são nem acontecem do mesmo jeito que são e acontecem para vocês. Enquanto que a maioridade será um fator decisivo em minha vida, pode ser que na de vocês não seja tanto assim.

Vocês sabem que eu sou adiantado em tudo, não é? Terminei a escola cedo, comecei a ler e a escrever cedo, aprendi a mexer em computadores sozinho e entrei na universidade com dezesseis anos. Nunca me senti mal por nada disso, muito pelo contrário. Eu até curto essa ideia de estar um passo à frente de tudo. Mas de uns tempos pra cá, isso começou a me incomodar. Primeiro por conta das obrigações que vem com a vida universitária (dentre elas, ser maior de idade), depois por que eu percebi que não valeria de nada ser adiantado nos mais variados momentos de minha vida porque uma hora ou outra, eu precisaria esperar. Eu teria que aprender a esperar, a aguardar o momento certo, sem querer avançar nem nada. Sabe aquela história de “o apressado come cru”? É mais ou menos isso. Finalmente, aos 45 do segundo tempo, eu percebi que faltava um fatorzinho de nada para que eu me declarasse pronto para a vida adulta e que por muitos é até visto como clichê chavão, mas que agora faz todo o sentido do mundo para mim: “tudo tem seu tempo”.

Tempo para ler, escrever, terminar a escola, entrar na universidade. Namorar, viver sozinho, viajar, escrever um livro. Tudo tem seu tempo, por mais que ele seja um chato e demore a passar. Reforço o que disse: não reclamo de ter “queimado” etapas de minha existência, não mesmo. Eu vivi cada momento da forma como deveria e fico feliz por guardar ótimas lembranças destas experiências. Só que agora está chegando a hora de abrir as asas e descobrir que meu mundo pode ir bem além do que aquilo com o qual eu me acostumei durante uma vida toda. É hora de sorrir, olhar para a frente e acreditar que a maioridade que virá tornará tudo melhor em minha vida.

Contas para pagar eu já tenho, a universidade e um trabalho também. Acho que só falta meu aniversário chegar e me mostrar que eu sou capaz sim de fazer aquilo que eu sempre quis.

Voar. Sozinho.

 

***

Pois é, crianças, tá chegando a hora de brincar de ser adulto! Tô excitadíssimo com a ideia! Tentarei aumentar o ritmo de postagens até o dia do meu aniversário. Prometo! Um abraço!

6 pseudocomentaram:

Nina disse...

Acabei de fazer 20 anos, no dia 16 de maio. Minha vida mudou, de forma significativa, do início do ano para cá. Foi um divosor de águas. Essas idades importantes fazem-nos mudar mesmo. Não é teoria.
Adorei o teu blog. E voltarei.
Abraços.

Emilie S. disse...

Mair de idade só com 21,menino! Quem disse que era com 18? LOL

Outra,tenho maior inveja (inveja boa,detalhe)das pessoas que entram na universidade cedo. eu consegui com 18 anos (meio velha,né?). e você tem mais é que estar feliz pelas suas realizações.quanto ao fator "maior idade",isso só irá te limitar um pouco (quase nada). Btw, é bom ser jovem,aproveite que você ainda é um menino :)

Dayane Pereira disse...

Eita, vc nem parece tãããoo novinho assim, pois já é maduro, tem atitude e opnião!
Mas sim, tá certíssimo quando diz que tudo tem seu tempo, e agora sim chegou a sua maioridade. Apreoveite-a, mas não faça muitas besteira, tá?
BjO

Thaina Farias disse...

Maior de idade você praticamente já, é, né? Eu, com 19, não faço metade das coisas que tu faz - ainda - com 17. Se bem que... Para nós, mulheres, com 18, ainda somos consideradas 'mocinhas'. Enfim, agora você assina por si, responde por si. Responsabilidade é a palavra chave, claro. Ser autônomo para 'se assumir' nos dá uma liberdade linda, mas também nos exige muito.

Enfim, felicidades por mais um ano de vida e muitas conquistas! Beijos.

Erica Ferro disse...

Ai, Tiêgo, eu te desejo sucesso sempre! Sério! Tu é um cara inteligente, interessante e bem centrado. Merece ser bem sucedido em todos os seus projetos.
Estou aqui sempre, torcendo por você e te apoiando. Aprendi a sentir um carinho todo especial por você. Ah, blogosfera maravilhosa! hahaha

Sacudindo Palavras

leila disse...

Como você já começou a fazer várias coisas "de maior" antes, talvez nem veja a diferença, Tiêgo, às vezes elas são imperceptíveis, mas existem, a gente começa a querer uma vida de gente grande, e a se cobrar mais também; antes a gente podia simplesmente querer ir para um show da nossa banda preferida, depois de 'adultos' queremos casa, carro, viagens para Europa,kkk. enfim, muita felicidade para você com a nova idade, e o mais importante, não importa quantos anos você tenha, nunca deixe de ser o menino de ouro que você é.