quarta-feira, 25 de julho de 2012

Blogueiro sim, escritor também!


Prometi que ia me segurar para não comentar nada sobre isso aqui no blog, mas foram tantas alfinetadas e indiretas durante o dia que eu resolvi não me calar. Hoje, para quem não sabe, é o dia nacional do escritor, existente desde a década de 60 - e eu confesso que ia morrer sem saber dessa. Graças aos céus que existe o Twitter senão ia continuar sem saber da data. Enfim, todo mundo comentando sobre o dia e tudo mais e eis que os "do contra" começam a disparar: "blogueiro não é escritor", "blog não é livro e só é escritor quem tem livro" e por aí vai. Eu sabia que isso ia gerar a maior polêmica, mas já tinha decidido não me aprofundar no assunto mesmo adorando ver o circo pegar fogo.
Só que sabe quando você fica inquieto com uma coisa e você não se aquieta enquanto não dá um jeito nessa coisa? Então, é exatamente desse jeito que eu me sinto desde os meus oito anos, quando tive uma ideia para uma história e não sosseguei enquanto não terminei essa história. E foi assim que eu me senti depois de ter fechado o Twitter e lido aqueles comentários. Porém, eu tenho um blog e até onde eu sei, não há ninguém que possa me calar enquanto eu estiver falando sobre assuntos que devem ser discutidos. Vocês me entendem? É basicamente disso que eu falo: essa necessidade de escrever, de se expressar sobre tudo e sobre todos. Não importa se eu estou escrevendo no editor do blog ou numa folha de papel higiênico. Eu estou escrevendo! Isso já faz de mim um escritor e eu me orgulho pra caramba disso. Até onde sei, não são muitas pessoas que se atrevem a lidar com as palavras, ainda mais quando elas estão ali, prontas para serem julgadas por qualquer um que passe e as leia como acontece aqui na blogosfera. Também não é qualquer um que decide abrir um blog e escrever, escrever de verdade, com a alma e o coração, sem medo de ser feliz. É nesse perfil que eu me encaixo. Não tenho medo de escrever, amo escrever e amo esse blog. E não vejo motivos para não me sentir um escritor!
Não preciso ter livros publicados, obras consideradas clássicas ou best sellers na lista dos mais vendidos do New York Times. As palavras me são essenciais. Só me sinto completo quando elas estão ali, arrumadinhas, em um texto depois de pensar, raciocinar e conseguir colocá-las em ordem como as imaginei antes de por os dedos para funcionar. A escrita me preenche. E não é porque exerço a arte de escrever em um blog que não vou me sentir menos escritor. Muito pelo contrário! A todos vocês que tem a coragem de escrever o que se passa em suas impenetráveis mentes em um espaço tão pequeno e tão grande na internet, fica o meu parabéns. Repito, orgulho-me de ver que ainda existam pessoas que vão além de looks do dia, pseudoresenhas forçadas de livros cedidos por parcerias com editoras e memes. Vocês são muito mais do que isso e eu sei que os escritores dentro de vocês ficarão bem mais orgulhosos quando sentirem a emoção de um texto verdadeiro transparecendo nos comentários dos leitores.
Ser escritor é isso. É ser as palavras, viver as palavras, sentir as palavras. E acima de tudo, transformá-las em um motivo de orgulho para si, independente do local onde elas foram transcritas. Eu me orgulho de ser escritor! Eu me orgulho de ser blogueiro!

***

Pois é, fiquei revoltado e falei mesmo. Sou conhecido pela minha sinceridade. hahaha E então, o que vocês acharam do blog na versão em .com? Esse era meu sonho quando entrei na blogosfera: ter um domínio em .com. E eu achava que nunca seria capaz de fazer isso. Mas eis que eu fiquei ryco e o blog foi na onda! Estamos ou não estamos com a cara da ryqueza? hahaha Pretendo mudar o layout dele logo também e editar as páginas, além de vir com Pseudopsicologias e Aprendendo com o Tio Tiêgo novos! Se preparem, que o A Pseudociência tá voltando com tudo! Até mais, gente! 
 

4 pseudocomentaram:

Thamy disse...

Me senti escritora agora.

Que besteira esse povo dizer isso, tem gente que nem com livro publicado é escritor! E tenho dito!!

Parabéns pelo dia!

Sim, esse blog tá muito rico!

Jeniffer Yara disse...

Pois é Ti, vi pessoas no Twitter também comentando que blogueiro não é escritor e bububu. Fui pesquisar ano passado isso, e escritor é aquele que exerce a escrita verdadeiramente, publicando livros ou não. Eu me considero escritora, mesmo escrevendo resenhas de livros de parceria,rs. Claro que nem todo blogueiro é considerado por mim como escritor, mas existem muitos que conheço, inclusive você claro, que são escritores e que merecem um Feliz dia do escritor em 25 de julho ♥ Amei seu texto/desabafo ><

O blog tá a cara da ryqueza mesmo, mó orgulho daqui, afo ♥ rs

Beijos

L.H.C disse...

Tem muita gente que publica livro e nem por isso é escritor também, oras! claro que somos escritores. E não somos apenas escritores, somos artistas também, lapidamos as palavras. Você está muito pheeno com dominio .com hein menino!! Adoro!
Beijos, Tiêgo.

Emilie S. disse...

Caramba,Tiêgo... que texto forte....
Bem,você sabe que escrevo contos no meu blog,não? Pois é. Ainda assim não me considero uma es-cri-to-ra. Há algo de mágico nessas palavras.Acredito que não as mereço. Mas, concordo com o seu ponto de vista. O blogueiro é um escritor. Embora ele não esteja sendo pago pra isso. Claro que há casos e casos. Todo o blogueiro é escritor? Você já provou que não. Tanto que looks do dia e memes não fazem de ninguém um escritor. Foi duro. Contudo,preciso.
Blog Emilie Escreve