domingo, 19 de agosto de 2012

Ok, eu assumo - para maiores de 18 anos



Texto baseado na ideia (genial) de post com ideias coletivas das lindas do Volta, Mundo Blogueiro.]

Eu gosto de tanta coisa que a maioria detesta que eu tenho até medo de falar e ser apedrejado. Mas como não é típico de mim ter receio de dar a cara a tapa (ainda mais quando se fala de escrita), decidi escrever sobre algo que no começo eu me envergonhava mesmo de gostar, porém agora lido numa boa: a paixão pela temática erótica na leitura.
Não sei explicar, eu gosto. Juro que não sou um pervertido daqueles que só pensa em sacanagem. Aliás, muito pelo contrário: é algo tão maluco que eu mal consigo explanar. Mas ensaiando uma tentativa, acho que isso começou no início do ensino médio, quando um colega pediu pra eu guardar um livro pra ele. Tá, tudo bem, eu não sabia da temática do livro, tanto que nem vi quando ele foi guardado na minha mochila. Até meu colega ir embora e esquecer o mesmo comigo. Chegando em casa que eu abro a mochila, pam, lá está ele. Nem me recordo ao certo do título, mas era algo misturando "prazer" e o nome de um cara. Exemplo: "Ricardo, o boy magia do prazer" ou coisa assim. CLARO QUE NÃO ERA UMA COISA ASSIM, gente, 2008, né, nem existiam essas designações. Mas enfim, fiquei curioso e abri o livro.
Agora pensem em sexo. Multipliquem por duzentas páginas e pronto, você vai idealizar "Ricardo, o boy magia do prazer". Era basicamente isso: o cara gostosão que todos os dias pegava uma mulher diferente. E o livro narra o mês todo desse cara com as mulheres e todas as loucuras sexuais que ele fazia com elas, desde o sexo "normal" até correntes e algemas. Ficou assustado, caro leitor? Eu não. Aliás, foi uma delícia devorar aquelas duzentas e poucas páginas em uma noite. Fora os malabarismos que eu fiz pra esconder o livro dos meus pais, ainda mais que era a primeira vez que eu tinha em mãos algo com teor totalmente pornográfico. E a cara de quem pegasse aquele livro comigo? Lembro de morrer de medo de ser pego com a boca na botija, mas consegui ler o livro todo sem que ninguém me pegasse no ato, para minha alegria.
Depois disso, fui apresentado a filmes pornôs, vídeos e bububu mas nada daquilo me atraía. Eu gostava (e gosto) de imaginar o negócio lendo. SÓ lendo. Descobri isso com o passar dos anos, depois que o pornô ficou ainda mais acessível e eu quebrei a cara com tanta acessibilidade, já que o que me atraía nem sempre estava disponível. Mas volta e meia eu conseguia ler um texto ou livro sobre sexo e ficava emocionado - parem de pensar besteira que eu sei que vocês estão pensando - toda vez que terminava um deles.
Hoje, maior de idade, já tenho uma liberdade maior pra ler esse tipo de coisa - tanto que aproveitei uma promoção na Saraiva semana passada e comprei Cinquenta Tons de Cinza, o fenômeno do momento - e que tem conteúdo adulto. Pela primeira vez não me senti outlaw por estar em um relacionamento sério com a literatura erótica e a tendência é continuar assim - e o melhor é que depois de ter escrito tudo isso, a vergonha por gostar de sexo em palavras foi embora.
Só fica o apelo: caso me vejam por aí, não esqueçam de esquecer que eu sou só um guri que escreve coisas sem sentido em um blog de três anos, tá? Obrigado!

3 pseudocomentaram:

Maristela... disse...

Sou igual você... o explícito, a imagem, não me atrai muito... sempre prefiro ler e imaginar...Sou APAIXONADA por fanfics slashs, com conteúdo gls... Massss, eu não sou normal, né?!!! kkkk E já quero ler esse livro, pra ontem!

Jeniffer Yara disse...

AHH, eu te entendo Ti! Sério, o primeiro livro que li com cenas explícitas de sexo foi até um romance que comprei inocentemente, o tal romance de banca que tem sempre cenas assim, eu não sabia e quando vi que a leitura andava pra cenas assim, não fiquei horrorizada, já estava bem grandinha e com certeza leitura erótica é mil vezes melhor que ver pornô, nossa imaginação voa mesmo, super normal gostar dessa literatura, eu não prefiro esse gênero, não teria ele como preferido, leio sim livros com cenas eróticas, mas também não gostaria de ler livros SÓ com isso, livro pornô também não.... hausha'

Beijos

L.H.C disse...

Eu não vejo problema nenhum em admitir que gosto de ler livros com conteúdo erótico, não que eu compre livro de sacanagem, veja bem, mas eu acho que exitem diferenças entre pornografia e romance erótico, em todo caso