sábado, 15 de setembro de 2012

Adaptability

A quem perguntar, sim, tirei o nome do título do episódio cinco da segunda temporada de The Glee Project.

Em Jogos Vorazes, Katniss Everdeen e Peeta Mellark lutam pela sobrevivência se adaptando inclusive à eles mesmos

Dia desses, encontrei na parada de ônibus uma colega de ensino médio que não via há tempos e aproveitamos para colocar o papo em dia. Essa colega tinha um problema sério com namorados na vida dela: o coração da coitada só disparava por mau-caráter. Lembrando disso, eu perguntei a ela se o inconveniente persistia e a menina, rindo, disse que não. Que agora namorava um cara honesto, legal e trabalhador. O papo já ia morrer quando ela acrescentou, como quem não quer nada: "mas ele, no começo, era um mau-caráter. Com o tempo, ele se acostumou comigo e com meu novo modo de ver a vida e ele cedeu. Para melhor, né?". Sorri, realmente satisfeito com o desfecho da história. O ônibus dela passou, nos despedimos e a colega me deixou com aquilo na cabeça: pessoas conseguem de verdade se adaptar como deveriam às mais diversas situações na vida?

Tenho meus motivos para duvidar disso. Aquela lei de um fulano da biologia que diz que o ser humano se adapta a tudo nessa vida deve ser questionada. Já cansei de conviver por anos com pessoas patéticas e fúteis e nunca me acostumar com nenhuma delas, por exemplo. Passei três anos e meio no curso de francês e o cheiro de mofo das salas nunca permitiu que eu me adaptasse como deveria. E o que dizer de surpresas? São os momentos nos quais eu mais me sinto vulnerável na vida! E nunca consigo me acostumar com elas, impressionante. Tenho um monte de motivos para contestar esse papo de que o homem foi programado para se adaptar, mas quero sintetizá-los todos em um só: a vida é complexa demais para que consigamos nos manter estáveis em todas as situações dela.

Com tudo isso, ainda creio que acima de qualquer situação, desenvolver a arte da adaptabilidade sobre pessoas é o nosso maior desafio durante nossas existências. As situações são as mesmas, apenas mudam de pessoa para pessoa - como no caso do meu curso de francês e o cheiro de mofo das salas. Agora com gente... Elas mudam o tempo todo. Minha melhor amiga pode ser minha melhor amiga comigo, mas com outra pessoa ela pode ser a Carminha da vida real. Meus irmãos são uns pentelhos comigo, mas com outras pessoas são um doce de pessoa. E por aí vai; é uma gama de exemplos que eu posso citar que exemplifica isso. É muito complicado se adaptar ao ser humano. Tanto que costumamos nos apaixonar por pessoas totalmente diferentes de nós, não é verdade? "Os opostos se atraem" ou coisa assim. Pode ser fácil numa hora, mas na outra nem tanto. Adaptar-se é mais controverso do que podemos imaginar. É bom ir aprendendo a se camuflar. Vai que numa dessas a tentativa de se adaptar dá errado? Nada como a sensação de estar seguro. Para todos os efeitos, desperte o camaleão que existe em você e boa sorte na adaptabilidade!

3 pseudocomentaram:

Emilie S. disse...

na verdade,é bem relativo. certas situações a gente aprende a se adaptar. mas, nem sempre.
Emilie Escreve~ | Fanpage

L.H.C disse...

é, se adaptar as pessoas é realmente muito dificil, mas algumas situações exigem muuuita capacidade de adaptar-se, acho que sou boa com isso.

Jeniffer Yara disse...

Muitas vezes pessoas interpretaram essa minha adaptabilidade como falsidade --' Sabe, com pessoas diferentes, eu ajo de uma maneira diferente, para me adaptar à elas e elas a mim, mas nem por isso deixo de ser quem eu sou de verdade, é só que cada um tem um modo de ser e viver e é preciso conviver com as diferenças, tanto com pessoas quanto com o meio em que vivemos.

Beijos
Meu outro lado