domingo, 17 de abril de 2016

Era uma vez...

... um blog chamado Ideia Sem Acento (originalidade no ápice, reparem). Nasceu em 2008, após o boom dos blogs, que aconteceu entre 2006-2008. Na onda do momento, seu dono, um tal de Tiêgo (com T mesmo, como costuma dizer), baseou-se em um monte de meninas e meninos, blogueiras e blogueiros muito legais, que faziam parte do Tudo de Blog (TDB), uma seção da revista Capricho na qual eles escreviam sobre diversos assuntos. Tiêgo criou o Ideia Sem Acento tentou a seleção do TDB em 2008 e não conseguiu entrar. Tentou a seleção novamente em 2009 e também não conseguiu entrar. Frustrado, decidiu mudar de ares. Em 2009 mesmo, desativou o Ideia Sem Acento e após uma aula de redação (e de uma hora na lan house, vale ressaltar porque computador em casa só soube o que era mesmo em 2010), criou o Opinião Formada (que de formada não tinha absolutamente nada). Foi ali que decidiu que não precisava de um projeto ou de quaisquer outras coisas que fossem para que se sentisse à vontade para blogar. Foi quando decidiu blogar de acordo com a própria vontade e, assim, assumindo sua própria identidade. Após esse estalo, Tiêgo descobriu que Opinião Formada ainda não era o nome ideal para o seu canto na internet. Ainda faltava alguma coisa. Até que pá, outro estalo. Viu o termo "pseudociência" em uma aula de história na escola e o amor foi imediato. Aqui seria a minha falsa ciência, baseada em seu pensamento, sem métodos, sem objetivos, sem nada disso. Apenas seu saber empírico diante de tudo na vida. O batizado ocorreu em julho de 2009, há exatamente seis anos e nove meses atrás. A Pseudociência surgiu e encheu de vida seu orgulhoso dono, que cada vez mais sentia sede de escrever, e escrever e escrever. Participou de diversos projetos de incentivo à escrita na blogosfera e ganhou alguns deles, a exemplo do famigerado Blorkutando (inclusive o link marcado na palavra Blorkutando redireciona para sua última participação no projeto, falando sobre, olha que coincidência, despedidas). Tiêgo aprendeu a amar sua Pseudociência como quem ama um filho, apesar de não ter (nem querer ter) ideia do que é ser pai. Tiêgo aprendeu a escrever da sua forma, da sua maneira, sem precisar fingir ser alguém que não é. Tiêgo aprendeu a escrever com o A Pseudociência. Graças ao blog, sem dúvidas, não teria passado no vestibular das duas universidades públicas de seu estado, Amapá, tampouco teria tanta certeza de que Letras é o curso de sua vida. Foram anos e anos de dedicação a este lugar que lhe trouxe tantos amigos, tantas alegrias, tantos sorrisos ao ler os comentários, tantas portas abertas...
Porém, Tiêgo descobriu, após estes quase sete anos, que existem momentos e momentos na vida. Existem momentos que ficam cristalizados na memória (ou mesmo em posts em um blog). Momentos estes que acontecem e passam. E que, por uma razão ou outra, acabam não condizendo com a atual realidade do vivenciador destes momentos. Talvez seja por isso que, em 2016, Tiêgo tenha decidido mudar seus ares mais uma vez, assim como foi na troca do Ideia Sem Acento para o Opinião Formada, assim como foi na troca do Opinião Formada para o A Pseudociência. É hora de alçar voos novos, conhecer lugares novos, vivenciar experiências novas e, acima de tudo, escrever. Escrever sobre ambientes novos, conhecimentos novos, realidades novas. Hoje, Tiêgo é outra pessoa, diferente do adolescente que manteve o A Pseudociência por anos. Esse rapaz, que hoje já é um homem completo, criou responsabilidades, pensa no futuro e tem outros ideais em mente. É esse homem que vai começar uma nova página de sua vida daqui a alguns dias, quando finalizar seu primeiro curso de graduação e encarar uma nova etapa, um novo desafio.
Com tudo isso, resta ao Tiêgo agradecer. Agradecer de verdade por cada post, cada texto, cada comentário que este blog hospedou. Graças a ele, Tiêgo descobriu que a vida tem muito mais graça quando se eternizam histórias em palavras. E por isso, pretente continuar com estas "eternizações" em outro lugar, que já tem endereço: www.medium.com/@tiego. Ainda não começou suas atividades por lá, mas em breve iniciará esse novo momento, que deve ser eternizado assim como fez durante todos estes anos no A Pseudociência.
Tiêgo encerra suas atividades por aqui com esta imagem, do dia em que se sentiu, mais do que nunca, outra pessoa. Outro ser humano. Outro Tiêgo. 



1 pseudocomentaram:

Vanessa Bittencourt disse...

Só agora pude passar aqui pra ver sua despedida e comentar. Foi ótimo acompanhar seu crescimento como blogueiro. Você escreve muito bem e precisa continuar, ainda que não seja por aqui! Sucesso nos novos desafios!