sexta-feira, 4 de junho de 2010

Tímido até a alma !

Vocês podem até estar se perguntando, como alguém que tem um blog e expressa tão facilmente o que vive em palavras pra todo mundo ver é tão tímido assim, mas podem acreditar: eu morro de vergonha de tudo. Desde falar com alguém que eu estou apaixonado até apresentar trabalhos em sala de aula. Fico vermelho, começo a tremer e suo que nem uma bica. A vergonha já me arapalhou em diversas situações, mas eu me recordo de uma, em especial, que fez com que eu nunca mais pusesse os pés naquele anfiteatro de novo.


Minha classe tinha feito o melhor trabalho sobre o período cafeeiro no Brasil e eu era um dos escravos na peça - que, modéstia à parte, foi ótima e a timidez não me atrapalhou tanto. Como "prêmio", ganhamos uma apresentação no anfiteatro da UEAP, a Universidade Estadual do Amapá. Lá, arrumamos o palco e tudo, e até o momento do evento que ia acontecer do curso de História, eu não tinha ideia de quantas pessoas iam estar lá. Mas, pra minha desgraça, apareceram quase trezentas - leia-se TREZENTAS!!! - pessoas! Quando vi que aquela multidão chegava cheia de expectativa, meu coração começou a acelerar, minha testa suava em bicas e minhas pernas tremiam como uma vara de bambu. O apresentador chamou nosso grupo e fomos, mesmo eu estando a um passo de um desmaio. Pois foi dito e feito. No momento em que eu me revoltava contra o dono do cafezal, eu esqueci da timidez aguda, olhei para os inúmeros pares de olhos que me fitavam e caí, desacordado no chão. Segundo meus colegas, eu levei uma hora pra despertar de vez, sem contar que eu não consigo me lembrar de nada que me aconteceu naquele momento até hoje. Apesar de isso ser mesmo um problema, tive que ouvir um sermão do meu professor de história e ainda fui maltratado pelos meus colegas, que também perderam pontos pela não conclusão da peça, que valeria pontos extras para o bimestre. Acabei me prejudicando e prejudicando aos demais pela timidez excessiva que me atinge até hoje.


Até que tentei pensar numa solução pro meu caso, mas não consegui. Admiti pra mim mesmo que sou tímido mesmo e que não tenho jeito. Mas quem sabe você que está lendo, que também morre de vergonha de tudo, não consegue reverter essa situação? Tente, assim como eu, vencer as vergonhas do dia-a-dia, que vivem tentando nos atrapalhar. Mostre à elas que você tem voz pra isso. Afinal, não é à toa que você tem um blog pra despejar tudo que o mundo não te deixa dizer!




Pauta para o Blorkutando - 88ª Semana : V de... Vergonha!

***


Só pra vocês ficarem sabendo, eu ainda estou vivo, só me falta um tempinho pra me reorganizar. É fim de semestre na escola e no curso de francês e isso tudo tá me dando um trabalhão! Assim que tiver tempo, volto e conto tudo o que me aconteceu nestas quase duas semanas!


Pra vocês que me amam,


@tiegoalencar.

7 pseudocomentaram:

Juliana disse...

Oi, aí ser tímido é terrível né? Eu tenho melhorado muito, hoje consigo fazer coisas que nunca imaginei fazer, como ser oradora da formatura, deu tudo certo falei pra muita gente e todos prestavam atenção exclusivamente em mim, foi bom eu aprender a ter controle sobre meus sentimentos (minhas aflições). Desejo que seu semestre escolar seja ótimo e queria saber como é fazer francês, tenho muita vontade, mas acabei colocando o inglês e o espanhol como prioridade e achei que fossem mais divertidos. Como é o francês?

Beijoss

Texto ótimo!

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Ora, com certeza é muito mais fácil falar do que sente, inventar estórias, mostrar sua opinião sem estar "cara a cara" com o receptor da mensagem. Mas ali, na frente de todo mundo, a coisa é outra. Sei bem disso. Também sou tímida, hoje posso dizer que muito menos que há um tempinho, graças à minha grande teimosia em enfrentar meus medos. Mas nunca passei por uma situação assim, de desmaio. Imagino o que você deve ter sentido/pensado depois dessa quase-apresentação [permita-me escrever assim] mas, caso queira uma dica minha, ria disso você também. E tente fazer coisas como essa de novo, só pra ver o que acontece. Pra ver se te superas. E se acontecer outro desmaio, bom, você tenta de novo. Uma hora você consegue, eu sei.

:]

A!!ªN disse...

puxa isso sim que é vergonha - desmaiar no meio da peça, e eu pensando que tinha passado vergonha quando tropecei na roupa do personagem que eu estava interpretando, claro isso foi na 4 serie, no último dia de aula, na confraternização, ainda bem. kkkk eu costumava ser muito tímido mais consegui reverter a situação no mínimo 75%, agora estou contente comigo mesmo e orgulhoso, ás vezes acontece um "escorregão" mais basta você querer e acreditar em você mesmo.

Jeniffer Yara disse...

Hehe volte logo!Eu também tô sem tempo para ir no blog e ler todos os textos dos blogs atualizados!Me desculpe pelo comentário ruim! =/

Bjs!

Projeto Entrelinhas ¹ disse...

Olá, conheça o projeto Entrelinhas e participe da nossa primeira edição (e das próximas também!).

http://entrelinhas-projeto.blogspot.com/

♥Fabi♥ disse...

NOssa que situação hein , um desmaio nossa ... achuh que nunca ouvi nada parecido, mas sim a timidez tem dessas coisas. Eu naum me considero muito timida naum, me expresso bem, falo bem , apresento trabalho e tals achuh que é uma fase isso na vida da gente, que a gante tem que lutar pra superar o mais rápido possível. ( mas eu confesso que ás vezes tbm tenhu meus momentos de timidez, pra paquera entaum sou um desastre kk)


Boa semana *.*
bjinhus

Cão Sem disse...

Credo Tiêgo auhsuahsha
eu fico tímido, gelado, ansioso pra apresentar um trabalho. Quando criança, eu pensava tanta naquilo que chegava a dar febre uahsausuhashas

É normal. Eu acho. Abraaação!