sábado, 7 de novembro de 2009

Apenas mais uma sobre mudanças.



Assim como outros 1.435.789.282 blogueiros - números fictícios -, também resolvi falar sobre mudanças. Sim, aquela coisinha incômoda que consegue o feito de penetrar em nossas vidas tão sorrateira e silenciosamente que só conseguimos perceber quando a tempestade passa. Mudar, para mim, nunca foi um tabu, pois sempre tive um metabolismo meio acelerado e cresci rápido demais. Não me lembro de ter sentidodor nesse processo. A partir do momento em que percebi o real significado da palavra mudança, constatei que estava amadurecendo; a mudança que o real sentido da palavra mudança provocou em mim me fez despertar para a realidade que me cerca.
Filosofando, acho que mudar nada mais é do que uma brincadeira que o destino faz com a gente. Nós rimos com o que acontece com nosso corpo, com nossos gestos, com nossos sentimentos... A vida é um ciclo, não é? Vivemos em função das mudanças e não há nada que possa freá-las. Mudar é inevitável, é uma realidade e é uma coisa que deve ser aceita. Mudar pode até nos fazer bem, tanto que hoje, as pessoas mudam a cor do cabelo, fazem lipo, frequentam academia e o que se vê com o resultado são sorrisos em demasia!
Meu objetivo real deste texto era convencer você de que até coisas radicais como mudanças podem ter umlado positivo, sim. Posso colocar-me como exemplo; antes, não valorizava nem um pingo das coisas que valorizo hoje. Metamorfoseei por completo.

Estão vendo? Nem eu escapei das mudanças!






***





Gente, juro pra vocês que eu estou mudando só mais uma vez - como se já não bastassem as outras mil anteriores. Ah, e não reparem a bagunça do lay. Tô tentando mudar e espero que consiga! Adoro inovar! Rs'
Ah, outra coisa: ontem quase fui atropelado na faixa de pedestres. Quase morri - literalmente.
E por último, queria me explicar com vocês caso não poste semana que vem: vou estar correndo contyra o tempo para estudar para um projeto na minha escola, para a semana da consciência negra. Desculpem mesmo se isso aqui ficar uma mesmice.

Beijos, abraços e até a próxima!

2 pseudocomentaram:

Erica Ferro disse...

Mudar, em alguns casos, é inevitável. Em outros, é opcional. Enfim, o que vai determinar mesmo o rumo da mudança, as consequências delas em nós, é a forma como iremos encará-las.
Ou seja, é preciso lidar com o novo e extrair o melhor que elas têm a nos oferecer.

Gostei do post!

Cara, é horrível quando acontecem essas coisas, né? Quase atropelado, vixe! Você deve ter ficado em choque depois, hein?
Mas ainda que estás inteiro e bem.

Ah, boa sorte no projeto! Esperaremos por você.
Beijo da Ericona, tua amigona. ♥

Tayane Scott disse...

Não gosto de mudar em alguns sentidos, mas amo mudar em outros tantos. Acho que sou apegada demais materialmente para tentar achar outras alternativas novas em minha vida. Admiro quem muda sempre, camaleonicamente. Gostei do novo layer mais clean *-* e vou usar o espaço para dizer que não respondi no msn outro dia porque realmente estava ausente e quando eu voltei vc estava off =/ saudades de você e sua página ficou linda. A revista vai pra gráfica quarta se tudo correr bem e ai eu já te passo a página *-* beijos beijos meu amorr