sexta-feira, 24 de junho de 2011

Oi, meu nome é Tiêgo e eu tenho dezessete anos!

 

E é verdade: cheguei vivo, inteiro e cheio de história pra contar aos dezessete anos. Segunda-feira, 20, completei meu décimo sétimo aniversário num dia bem simples, porém marcante o suficiente para que eu não pudesse esquecê-lo. E sabe, por incrível que pareça, eu gosto das coisas assim, simplinhas e satisfatórias. E isso definitivamente marcou minha passagem de idade, como em todas as outras vezes em que estive de berço (acho fofíssima essa expressão, não me julguem). Além de ter ganhado vários centímetros a mais, alguns tapas da realidade e momentos pra lembrar e esquecer, o ano que passou simplesmente me ajudou a amadurecer e a estar pronto para receber a nova idade de corpo e alma. Pois foi o que fiz.

Eu raramente cumpro as resoluções de ano-novo. Parece que após o romper dos fogos, elas se vão com o champanhe que ingerimos ou seja lá qual for a bebida que você tome quando o relógio marca meia-noite de primeiro de janeiro. Deixo para fundamentar minhas resoluções de verdade no dia do meu aniversário, que é quando realmente meu ano novo começa e quando eu tenho a consciência de que preciso fazer de tudo para que ele valha a pena, seja com coisas negativas, seja com coisas positivas. E essas resoluções sim, na maioria das vezes, consigo cumprir. Para este ano, só escrevi uma, que eu espero seguir à risca: aproveitar ao máximo todas as oportunidades que a vida me der. Vocês podem até estar falando “ você nem deveria ter falado, agora ela não vai se realizar!”; entretanto, não sou do tipo que liga pra isso, não. Confiando em mim no que for e mostrando a mim mesmo que eu posso cumprir sim com tudo o que prometi, não tem como cair em contradição. Mas dando um stop nessa falação toda de resoluções e afins e indo para os agradecimentos, queria deixar registrada a felicidade que senti com o carinho de vocês, por todos os cantos em que eu estou inserido internauticamente. Em todos os meus anos de internet, nunca havia recebido tantos parabéns e melhores votos para este aniversário. Eu tenho orgulho de dizer que ainda acredito nas pessoas, por mais que eu veja/leia o que for a respeito delas. E vocês, seus maravilhosos, são a prova de que existem sim seres humanos bons, legais e cheios de boas intenções. Muito obrigado MESMO por tudo, tudo, tudo! Vocês são do barulho (ia falar uma palavra mais ~~peculiar~~ chula, mas sou polido e não vou sujar meu blog com essas palavras ~~desnecessárias~~ feias)!

A chuva que caiu no final da segunda-feira não foi de todo ruim. Aproveitei para refletir bastante e para pensar no que poderá vir pela frente. A medida que o aguaçal aumentava, eu eliminava os pensamentos ruins e só deixava os bons e os “neutros”, que basicamente me levavam a pensar em muitas outras coisas. Mas se você pensa que eu falo de arrumar alguém pra dividir a cama, conseguir uma promoção no trabalho ou começar a academia, pode ir esquecendo. Acho que a maturidade resolveu bater à minha porta definitivamente e eu resolvi aceitá-la de uma vez, sem receios e sem medo do que ela possa trazer de bônus. Completar dezessete anos não é completar dezoito, mas a sensação de liberdade é praticamente a mesma. Aposto como vocês perceberão a mudança em meus textos daqui para frente. A vida tem muito mais graça quando começamos a brincar de ser adulto com ela. E é o que vou começar a fazer a partir de agora.

Ou não. Ainda tenho mais um mês de férias pra brincar de ser criança, então vamos deixar pro início da universidade. Só por precaução – e medo de arrependimentos e remorsos…

 

PS: TÔ VOLTANDO LOGO MAIS COM POST NOVO. Fiquei sem internet e eu deveria ter postado isso na terça-feira, só deu pra postar agora. Sorry, lindos! Até logo!

4 pseudocomentaram:

Joana disse...

17 aninhos... Está mesmo na flor da idade!
Quando tinha 17 anos costumava fazer várias resluções e desejos para o ano que estava chegando. Me preocupava demais com os planos futuros e esquecia do presente. Hoje, já com quase 25 eu sinto falta dos meus 17 e se pudesse voltar, simplesmente não planejaria nada... Não me preocuparia. Porque acredite, hoje, eu tenho muito mais com o que me preocupar e menos a viver :/

Aproveite os seus 17 :D

Jeniffer Yara disse...

Me senti assim,amadurecendo ao fazer 17 também,e seguindo novos caminhos com os 17 invernos que levo comigo.Amei a forma que escrevestes essa 'transição' quando se está de 'berço' rs
E a vida tem mais graça quando começamos a brincar de ser adultos,mas se permitir ser criança ás vezes não mata ninguém,afinal,somos felizes quando nos permitimos fazer algumas criancices bobas,rs.

Aguardo pelas mudanças aqui no blog ;)

Beijos

Allan Penteado disse...

parabéns Tiego! e eu completei 19, cara como o tempo passou rápido parece que foi ontem que fiz 18. Se prepare a maior idade ta chegando e mais responsabilidades estão por vir, mas sei que você já é um menino responsável rs. Deus o abençõe

Edy Santos disse...

Já está sentindo o cheiro da maioridade. O tempo passa depressa, quando você menos esperar já vai estar com 20. Eu que o diga, ultimamente parece que estou pulando de dois em dois anos. Hehehe

Mas o importante é aproveitar cada segundo!!!

Abrços